MENU

09/02/2021 às 00h00min - Atualizada em 09/02/2021 às 00h00min

Programa Maranhão Solidário beneficia entidades

A SEERT coordena o programa pelos municípios da região tocantina

Domingos Cezar
Porto leva ao empresariado parceria ao Programa Maranhão Solidário - Foto: Jairo Figueiredo
A Secretaria de Estado Extraordinária da Região Tocantina – SEERT vem coordenando com muito sucesso em Imperatriz e Açailândia o Programa Maranhão Solidário criado pelo Governo do Estado visando beneficiar entidades sociais sem fins lucrativo.
 
O benefício deverá se estender a outros municípios da região, de acordo com o entendimento do Pastor Luiz Carlos Porto, secretário de Estado Extraordinário da Região Tocantina. Até o momento, já estão sendo beneficiadas nove entidades em Imperatriz e duas em Açailândia.
 
“Para que essas entidades recebam esse benefício é necessário que ela seja cadastrada ao programa, desde que seja comprovada sua atuação social”, afirma Paulo Sérgio Macedo, assessor da SEERT e coordenador do programa, que também vem orientado os empresários a participar.
 
Desta forma, Macedo, juntamente com Porto, tem visitados os empresários buscando essa parceria com o Governo do Estado, no sentido de ajudar essas entidades. “Nosso propósito é de que todos participem e que mais entidades sejam cadastradas”, afirma Porto.
 
O Maranhão Solidário funciona desta maneira: ao comprar um determinado produto, o consumidor recebe sua nota fiscal. “Ao invés de jogá-la no lixo, ele a deposita em urnas que ficam nos estabelecimentos comerciais, à vista do clientes”, explica Porto.
 
“Assim procedendo, 15% do crédito do ICMS que seriam destinado para o Estado, agora vão diretamente para a entidade escolhida”, diz o secretário. Ou seja, o Governo do Maranhão abre mão desse valor para que seja enviado diretamente às instituições.
 
“É necessário, entretanto, que essa entidade cadastrada ao programa, realize um trabalho social com dependentes químicos, idosos ou crianças. Daí a importância do consumidor exigir a nota fiscal de suas compras”, conclui Luiz Carlos Porto.
Entidades beneficiadas – Instituto Lugar de Ajuda, Instituto Amar Mais, AMPARE, Lar São Francisco, ACESP, AMAS, CENAPA, Associação Sheknah Resgate e Casa de Davi (Imperatriz), Bom Samaritano e Centro de Defesa da Vida e dos Direitos Humanos (Açailândia).

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...