MENU

27/01/2021 às 00h00min - Atualizada em 27/01/2021 às 00h00min

Polícia Civil cumpre mais três mandados de prisão contra foragidos da “Operação Ostentação”

Os suspeitos foram presos em Edison Lobão e Ribamar Fiquene

Dema de Oliveira
Policiais no local onde foram presos os hakers em Ribamar Fiquene - Foto: Divulgação/PC-MA
A Polícia Civil do Estado Maranhão, através da Superintendência Estadual de Investigações Criminais - SEIC (Departamento de Combate à Crimes Tecnológicos-DCCT) e o Centro de Inteligência da Polícia Civil (CIPC), deu continuidade nesta segunda-feira (25) e terça-feira (26), à segunda fase da “Operação Ostentação” em Imperatriz.

a ocasião foram cumpridos três mandados de prisão em desfavor dos foragidos W.V.S, J. S.B e E.C.A.G. Os três indivíduos possuem envolvimento com a quadrilha de hackers na cidade de Imperatriz. Considerado foragido da justiça,  W. V. S. foi localizado no povoado Bananal, município de Governador Edison Lobão, a 30 km de Imperatriz, em uma associação recreativa. Também considerados foragidos da justiça desde 16.12.2020, quando ocorreu a primeira fase da aludida operação, J.S.B e E.C.A.G foram localizados no Município de Ribamar Fiquene, a 50 km, na região conhecida como Sumauma.

Os mesmos estavam escondidos na mata, o que dificultou bastante o acesso aos policiais, haja vista que foi necessário o auxílio de transporte fluvial para chegarem até os foragidos que estavam dormindo em uma barraca improvisada, possuindo antenas com acesso à internet via rádio, adaptando a estrutura do ambiente que utilizavam como esconderijo. Tais prisões fazem parte do desdobramento da segunda fase da “Operação Ostentação”, que deu início em Imperatriz no mês de dezembro de 2020, onde os envolvidos desviaram cerca de 13 milhões de reais do banco virtual Nubank.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...