MENU

16/01/2021 às 00h00min - Atualizada em 16/01/2021 às 00h00min

Comerciante acusado de matar namorada em Imperatriz tem prisão preventiva decretada

Prisão preventiva de Wendel Silva Machado foi decretada em audiência de custódia

Dema de Oliveira
Wendel Silva Machado se encontra em uma das celas da UPRI - Foto: Divulgação/SEAP
O comerciante amarantino Wendel Silva Machado, acusado de feminicídio, preso na noite de quarta-feira (13), teve sua prisão em flagrante transformada em preventiva. 

Wendel Silva Machado foi autuado em flagrante delito pelo delegado James dos Anjos, e por solicitação do promotor de justiça da 8ª Promotoria Criminal, Carlos Rostão, foi decretada sua prisão preventiva durante audiência de custódia, realizada na última quinta-feira (14). Wendel Silva só pode agora ser colocado em liberdade por meio de habeas corpus e até por esse meio está difícil, em função da repercussão do crime, praticado com requintes de crueldade, depois de ter mantido a vítima, Carla Tayra de Sousa Oliveira, em cárcere privado e tê-la torturado.

Wendel Silva Machado matou Carla Tayra com golpes de faca no pescoço, que praticamente a degolou. Em seguida, colocou o corpo da jovem, que era moradora do Parque Alvorada II, às margens da Avenida Pedro Neiva de Santana, onde foi encontrado por populares, que comunicaram o fato à Polícia Militar. 

Wendel foi preso na noite de quarta-feira em um bar no Bacuri, ainda tentou negar a autoria do crime, mas não teve como, porque todas as vertentes apontavam para ele como o autor do feminicídio. Principalmente na questão do carro visto na Pedro Neiva, na altura do Camaçari, que é a mesmo que foi apreendido quando da prisão do acusado e que durante a perícia, foram confirmadas manchas de sangue humano no tapete e piso do veículo.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...