MENU

07/01/2021 às 00h00min - Atualizada em 07/01/2021 às 00h00min

Educação de Imperatriz garante escolas dignas para alunos em 2021

Sara Ribeiro
Ascom/PMI
São 54 escolas que passam por reformas, ampliações e construções - Foto: Edmara Silva
A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Educação, Semed, deu início ao ano de 2020 garantindo inovação na rede de ensino ao implantar definitivamente a matrícula on-line e os planos de execução do pacote de obras, a partir da aplicação dos mais de R$ 100 milhões do recurso do Precatório do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento para o Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef). A proposta, organizada em etapas, contemplava investimentos na infraestrutura das unidades escolares, capacitação profissional e aquisição de material.

No entanto, todos foram pegos de surpresa. Cheio de medos, desafios, perdas, sofrimentos e superações, 2020 não foi um ano fácil! Algo inimaginável que abalou todo o mundo, e que também paralisou o convívio, social, familiar e todo o sistema de ensino de Imperatriz, em decorrência da Covid-19.

De maneira abrupta, o Município teve que suspender as atividades letivas para segurança de uma comunidade escolar com mais de 45 mil alunos, cerca de 20 mil famílias, além de mais de 5 mil servidores que promovem a educação. Foi preciso ficar em casa numa quarentena que durou mais que o esperado.

Tendo que conviver com a incerteza de algo desconhecido, a Semed precisou reprogramar-se e traçar possibilidades para a retomada das atividades educativas. A opção mais viável para o momento foi a antecipação das férias escolares.
Em paralelo, após o primeiro cumprimento de quarentena, o pacote de obras começou a tomar folego, o que resultou em vários canteiros de obras espalhados pela cidade. Escolas em situações precárias passaram a ser reconstruídas com o recurso do Fundef, simultaneamente.

“Iniciamos com 4 escolas passando por reforma, ampliação e modernização. Na pandemia pulamos para 12. Claro que exigimos que as medidas de segurança fossem rigorosamente cumpridas, mas a economia da cidade não poderia parar e nossa população, pais de família não poderiam ficar sem trabalhar”, relembra o prefeito Assis Ramos.

Alimentação – Imperatriz foi a primeira cidade do estado a conceder às famílias a merenda escolar em forma de kit alimentação. Foram quase 90 mil kits disponibilizados de forma individualizada para cada pai ou responsável dos alunos, em duas etapas. Os pacotes continham produtos como arroz, feijão, macarrão, leite, achocolatado, biscoito e flocão de milho. Na segunda etapa, entraram legumes e carne.

Investimentos em ensino – Após definir a melhor estratégia para a retomada das aulas, a Semed garantiu, por meio de processo licitatório, a aquisição de plataforma digital, ferramenta que promoveu um novo formato educacional e novas possibilidades de aprendizagem, através da tecnologia.

Para uso da plataforma e início das “aulas não presenciais”, gestores, coordenadores, técnicos e professores passaram por formação pedagógica. Alunos e pais também receberam as orientações devidas para uso da ferramenta. Eram novos tempos, foi necessário que profissionais de todo o mundo se reinventassem adquirindo novas práticas.

Nesse cenário, a Educação Infantil para alunos até 5 anos também teve que passar por esse processo inovador. Com auxílio das famílias, e por via de aplicativo de mensagens, as aulas ficaram diferentes. Agora, eram ministradas com auxílio de vídeos e estímulos lúdicos.

A Prefeitura deu continuidade aos investimentos pedagógicos para as escolas e adquiriu 100 laboratórios de Robótica Educacional que propiciará aos estudantes acesso a novas propostas de aprendizagem, habilidades socioemocionais, raciocínio lógico e a criatividade. Outros laboratórios para as aulas de ciência, matemática e física também foram adquiridos.

Novas bibliotecas contendo acervo com mais de 300 obras também adquiridas e estão à espera dos alunos na volta às aulas presenciais em 2021. Para contemplar o currículo, também foi adquirido livro “Imperatriz Cidade da Gente”, sobre a história e geografia da cidade. Direcionado para o Ensino Fundamental, o livro possui linguagem adequada para os anos iniciais e anos finais.

Para manuseio dos laboratórios e do livro os professores também receberam capacitação adequada para aplicação dessas ferramentas em sala de aula. Com a pandemia, percebeu-se a importância da tecnologia como aliada da educação. Para dar suporte aos professores, a Semed disponibilizará notebooks para que esse processo de ensino-aprendizagem fique mais dinâmico e adequado, uma vez que o ensino hibrido fará parte da proposta pedagógica para o próximo ano.

Projetos pedagógicos - Mesmo com as aulas via plataforma, os projetos pedagógicos continuaram em meio digital. Foram aplicados o projeto de educação ambiental “Meu Meio Ambiente”; de leitura “Dia de ler todo dia”, datas comemorativas e o projeto Natação nas Escolas que saiu da teoria e alcançou a prática.

As atividades esportivas são instrumento de aprendizagem e, por meio dele, as aula teórica, deu lugar as aulas no Complexo Barjonas Lobão, após liberação da prática esportiva pelas autoridades durante a pandemia. A Semed adquiriu os equipamentos necessários com mais de 640 itens para atender os 100 alunos que participam dessa primeira etapa. Programa ocorre em parceria com a Secretaria de Esporte Lazer e Juventude, Sedel.

Infraestrutura - Diante dos impedimentos das atividades letivas, houve uma aceleração no pacote de melhorias estruturais das unidades de ensino. Além das 10 escolas que receberam reforma, ampliação, climatização, e a construção do zero das escolas do Habitar Brasil e Sebastião Régis, a Semed incluiu mais 30 unidades para reforma.

Durante os meses seguintes, outras 10 instituições foram sendo agregadas, assim como foram anunciadas a construção de mais três creches para 2021. Uma delas a ordem de serviço já foi liberada para edificação da Creche do bairro Morada do Sol.
Assim, a Prefeitura chegou a marca de 54 prédios próprios reestruturados e construídos, com 18 inaugurações realizadas só este ano. Durante os momentos mais críticos da pandeia, as solenidades de entrega das instituições foram realizadas através de lives, com transmissão ao vivo nas redes sociais.

Diante da climatização das escolas, era necessário levar em consideração o aumento da conta de energia. Para isso, a fim de garantir economia ao erário, foram adquiridos 37 sistemas de energia fotovoltaica. A economia beira os R$ 300.000,00.
Essas reconstruções propiciaram ainda, que as instituições recebessem novos equipamentos e mobiliários. Foram conjuntos de mesas e cadeiras tanto para professor, aluno e refeitório; armários, geladeiras, freezers, fogões, utensílios domésticos e eletro portáteis.

“Quando for possível o retorno presencial, os alunos irão encontrar ambientes adequados, modernos e confortáveis. Apesar de ter sido diferente, em 2020 conseguimos com apoio de todos uma evolução na educação de Imperatriz. Podemos dizer que estamos preparados para sermos o maior e mais eficiente sistema de ensino da nossa região. É para isso que trabalhamos, na certeza de que esses frutos serão percebidos nos próximos resultados avaliativos do nosso ensino. Além disso, sabemos que houve valorização do professor, reajuste salarial em mais de 12% e sem atrasos. Portanto, apesar das dificuldades, muitos avanços foram realizados e estamos preparados para  um 2021 de mais conquistas”, finalizou José Antonio Pereira, Secretário de Educação.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...