MENU

02/12/2020 às 00h00min - Atualizada em 02/12/2020 às 00h00min

Policial militar é preso suspeito de assassinar empresário em Imperatriz

Hermano Lima Queiroz, 26 anos, é lotado no 3º BPM, de onde está afastado por recomendação médica

Dema de Oliveira
Policial militar Hermano Lima Queiroz está preso no Quartel do 3º BPM - Foto: Divulgação
Policiais da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), em Imperatriz, sob o comando do delegado Praxisteles Martins, prenderam nesta terça-feira, 1º de dezembro, suspeito de ter assassinado o empresário Valdine Diniz dos Santos.

Trata-se do policial militar Hermano Lima Queiroz, 26 anos, lotado no 3º BPM, que segundo informações, está afastado por recomendação médica.

Os policiais civis da DHPP cumpriram mandado de prisão de 30 dias em desfavor de Hermano Lima Queiroz, que pode ser transformado em preventiva, com o prosseguimento das investigações.

Segundo informações do delegado Praxisteles Martins, Hermano nega o crime e se negou a responder os questionamentos feitos pela autoridade policial, dizendo que só fala em juízo
.
Hermano Lima Queiroz, que entrou para a Polícia Militar em 2014, também é acusado de assassinado o também empresário Valdiney Pereira da Silva, que era proprietário da Panificadora Todas Tortas, localizada na Rua Rio de Janeiro, em Imperatriz, em 2017. Hermano foi preso na ocasião, mas em seguida colocado em liberdade, sob alegação de que estaria com problemas psicológicos.

Ele, segundo o delegado, foi levado para uma cela no 3º BPM, onde vai cumprir inicialmente a prisão temporária de 30 dias e se for transformada em preventiva, será transferido para o Quartel do Comando Geral da Polícia Militar, em São Luís.

O delegado Praxísteles Martins, em conversa com a reportagem de O PROGRESSO, confirmou que o crime foi por encomenda e que existe um mandante. “O investigado se negou a prestar depoimento, disse que só fala em juízo, mas as investigações apontam que existe um mandante. As investigações continuam e mais dia menos dia, chegaremos ao mandante”, destacou delegado.

O caso
O empresário do ramo de construção civil, Valdine Diniz dos Santos, foi assassinado a tiros disparados por uma pistola 380, no dia 10 de novembro passado, na Rua Guanabara, Entroncamento. Valdine era o proprietário da Empresa Construtora Topázio e da Topázio Compensados, em Imperatriz.

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...