MENU

28/11/2020 às 00h00min - Atualizada em 28/11/2020 às 00h00min

Sobre as eleições 2020 em Imperatriz

Raimundo Primeiro

Os números em relação aos resultados das eleições 2020 em Imperatriz, realizadas domingo, 15 de novembro, impressionam. Com 151.858 eleitores, os resultados do pleito, na cidade, foram atípicos por diversos fatores. Primeiro, as mudanças promovidas pela Justiça Eleitoral em decorrência da pandemia do novo coronavírus (covid-19). Segundo, as transferências de sessões eleitorais. Tais fatores distanciaram muitos eleitores das urnas.

Outras razões também desmotivaram o imperatrizense a ir a urna. A falta de confiança nas propostas anunciadas pelos postulantes aos cargos, tanto para o Executivo quanto para o Legislativo. As cenas vistas no cenário político, ao longo dos últimos anos, em todos os níveis, distanciam, cada vez mais, os eleitores. 

Os números confirmam. 31.514 eleitores não votaram em Imperatriz, o equivalente a 18,62% do eleitorado. Não fica por aqui. A soma de brancos, nulos e abstenções, entretanto, chega a 37.664, perfazendo 22,26% dos aptos a votar. O prefeito Assis Ramos foi eleito com 34.253 votos. Mesmo com a cidade tendo 17 mil novos eleitores nas eleições deste ano, o resultado mostra a necessidade urgente de haver uma forte campanha de conscientização – entre os diversos setores da sociedade. Número pífio.

Em Imperatriz, ainda não há segundo turno. Para que isso possa acontecer, a cidade tem de possuir 200 mil eleitores. Falta pouco. Importante trazer a baila, a luz da discussão, que, durante as eleições, muitas pessoas deixam a cidade. Elas votam em outros lugares, inclusive cidades, próximas. A ausência delas é notável, fazendo ocorrer o resultado contrário ao esperado pela população.

É preciso, portanto, incentivar, criar clima, para que o eleitor vá a urna, participe efetivamente da eleição, pois, aqui parafraseando o filósofo Platão, “não há nada de errado com aqueles que não gostam de política, simplesmente serão governados por aqueles que gostam”.

Concluindo, um dia, quem sabe, a gente chegue lá, elegendo bons e expressivos políticos, pessoas que, na essência, sejam realmente representantes da voz que rouca que vem das ruas, que façam ecoar o que diz e quer a população, fazendo surgir um cenário promissor e, igualmente, uma melhor cidade para todos nós.

“Aquilo que escuto, eu esqueço; aquilo que vejo, eu lembro; aquilo que faço, eu aprendo”. (Confúcio)

Em política, tudo é possível, pois até “vaca desconhece bezerro”, conforme diz a máxima popular. Entretanto, chega de falácia, o povo quer, sim, a predominância da democracia, ou seja, a política fazendo a cidade crescer e, consequentemente, a população conquistar melhorias há anos esperadas.

Apenas 30 mil novos eleitores distanciam os imperatrizenses dos 200 mil votos, ou seja, do segundo turno das eleições. Hoje, a cidade, possui cerca de 170 mil eleitores. 

Conscientizar, portanto, é fundamental. Palavra a ser levada em consideração.

                            E tenho dito!

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...