MENU

OPROGRESSONET Publicidade 1200x90
OPROGRESSONET Publicidade 728x90
02/02/2023 às 21h38min - Atualizada em 02/02/2023 às 21h38min

Ministério dos Transportes vai recuperar 1,6 mil km de rodovias no Tocantins

Sete novos contratos serão firmados para melhorar a malha rodoviária do Estado

Assessoria
Ministro Renan Filho apresentou o Plano de 100 Dias para rodovias e ferrovias - Foto: MT / Ricardo Botelho
 
Dez empreendimentos de infraestrutura de transportes no Estado do Tocantins entraram para a lista de ações prioritárias do Governo Federal. Estão previstas intervenções em cinco rodovias federais que cortam o estado, somando mais de 1,6 mil quilômetros a serem renovados. Elas incluem trechos das BRs-242/TO, 010/TO, 226/TO, 153/TO e 235/TO.

Conforme o Plano de 100 dias, coordenado pelo Ministério dos Transportes, haverá até abril seis novas contratações do Plano Anual de Trabalho e Orçamento (PATO).

Outra prioridade na BR-235 é a recuperação da ponte sobre o Rio Tocantins. Esse serviço foi incluso no Programa de Manutenção e Reabilitação de Estruturas (Proarte), o qual permite a renovação das chamadas Obras de Artes Especiais — viadutos, túneis, passarelas, pontes e estrutura de contenção —, localizadas ao longo das rodovias contempladas pela iniciativa.

Completam as prioridades federais no estado a conclusão de obras de recuperação de pavimentos em segmentos da BR-235, executadas por meio de Contratos de Manutenção de Rodovias (CREMA).

Todos os serviços previstos para o estado serão executado por equipes do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

Por todo o país
O Plano de 100 Dias terá cerca de R$ 1,7 bilhão para investir na retomada e intensificação de obras, visando preparar as rodovias para o período de chuvas, a fim de garantir o escoamento da safra agrícola e diminuir o número de acidentes graves em todo o país.

O valor possibilitará a entrega de 861 quilômetros pavimentados, revitalizados e sinalizados até abril de 2023. No período, 72 pontes e viadutos serão revitalizados. Haverá, ainda, a retomada de mais 670 quilômetros de obras hoje paradas por falta de verbas: nelas, estão previstas revitalização, construção e adequação de segmentos críticos.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
OPROGRESSONET Publicidade 1200x90