MENU

12/01/2023 às 18h08min - Atualizada em 12/01/2023 às 18h08min

Atividade industrial no Maranhão retrocedeu no 3º trimestre de 2022

Os resultados da Sondagem Industrial do Maranhão demonstram uma preocupação das indústrias maranhenses

Imprensa/FIEMA
Foto: Divulgação
 
São Luís – No 3º trimestre de 2022, o indicador que mede a satisfação com o lucro operacional atingiu 44,2 pontos, e a situação financeira 47,6 pontos. Um retrocesso de 5,8 pontos no lucro e 4,5 pontos na situação financeira em relação aos resultados apresentados no 2º trimestre de 2022, demonstrando uma preocupação das indústrias maranhenses.  

O preço médio das matérias-primas diminuiu 2,5 pontos, agora passa para 55 pontos. Contudo, mesmo com queda de custo, enquanto esses insumos ficam acima da linha dos 50 pontos indicam ainda preços em alta. O acesso ao crédito melhorou 1,1 ponto nos indicadores, porém os empresários ainda registram dificuldades. Em relação ao Brasil cai 0,9 ponto e ao Nordeste 3,3 pontos, onde se mostrou acesso dificultado. 
 
De acordo com a pesquisa, os principais problemas enfrentados pela indústria têm sido a falta ou alto custo das matérias-primas (44%), a elevação da carga tributária (33% dos empresários) e a insegurança jurídica (33%). Foram apontados também por 22% dos empresários a falta de capital de giro, alto custo da energia e insuficiência de demanda interna e externa. 

A Sondagem Industrial do Maranhão é uma pesquisa elaborada pela Federação das Indústrias do Maranhão (FIEMA) em parceria com a Confederação Nacional das Indústrias (CNI), feita de forma mensal e trimestral.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »