MENU

18/11/2020 às 00h00min - Atualizada em 18/11/2020 às 00h00min

Cabo da PM salva criança engasgada

Mãe da criança chama policial de anjo da guarda e diz que será eternamente grata

Da Assessoria PMM
Cabo Alilã, com Sabrina e Maria Clara, em reencontro depois do salvamento - Foto: Divulgação / Edmara Silva

O caso aconteceu quando criança, Maria Clara, de apenas 30 dias de nascida, se engasgou com leite materno. O Cabo da Polícia Militar, Alilã Aquino Nascimento, lotado no 3º BPM, que se encontrava de folga e juntamente com a família, saboreava um açaí. “De repente ouvimos uma gritaria e minha esposa me alertou que era uma senhora, com uma criança nos braços pedindo socorro, pois o bebê tinha engasgado com leite materno”, disse o policial.

A mãe, Sabrina Barbosa, estava desesperada com Maria Clara nos braços, já desfalecida. Imediatamente, o Cabo Alilã realizou o que havia apreendido em casos dessa natureza, aplicando a manobra de Heimlich um procedimento rápido de primeiros socorros para tratar asfixia devido à obstrução das vias respiratórias superiores por objetos estranhos como alimento. “Eu nunca tinha passado por uma situação dessa, mas em nossa instituição recebemos treinamento para isso,mas a gente nunca se acha preparado, porque é um momento muito tenso, porque assim como deu certo, poderia ter dado errado. Não somos profissionais da área da saúde, mas temos esse conhecimento, para que no momento certo, possamos ajudar alguém. Graças a Deus deu certo e Maria Clara está aqui, sã e salva”, destacou o Cabo Alilã.

Sabrina Barbosa, mãe de Maria Clara, que reside em Marabá, veio a Imperatriz para cumprir com o dever cívico do voto, aproveitou para reencontrar o Cabo Alilã. Ela disse que o policial foi um enviado de Deus, porque estava de folga, justamente no lugar certo e salvou a vida da sua filha.

- “Na hora foi um desespero tremendo, pois ao perceber que Maria Clara havia se engasgado, pois estava amamentando-a, corri com ela nos braços para a rua pedindo socorro. Aí foi quando apareceu o Cabo Alilã, um enviado de Deus. Meu muito obrigado. Serei eternamente grata”, disse a mãe de Maria Clara.

O Cabo Alilã Aquino Nascimento ingressou na Polícia Militar do Maranhão (PM-MA), no dia 18 de junho de 2007 (barra/07), portanto há 13 anos e 5 meses. Mas essa foi a primeira vez que o policial foi protagonista de um ato de bravura dessa natureza, salvando uma criança da morte precoce por asfixia.

“Estou na profissão que sempre sonhei, fazendo o que gosto”, completa. Ele está certo de que o preparo técnico e o emocional da formação militar contribuíram para o sucesso dessa missão de salvamento.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...