MENU

15/12/2022 às 22h01min - Atualizada em 15/12/2022 às 22h01min

Governo pede e deputados autorizam contratação de empréstimos que somam R$ 1,7 bilhão

Três projetos foram aprovados na mesma sessão ordinária da Assembleia

Assessoria
Projetos foram votados durante sessão nesta quarta-feira (14) - Foto: Koró Rocha
 
A Assembleia Legislativa do Tocantins (Aleto) autorizou, nesta quarta-feira (14), o Governo do Estado a contratar três empréstimos que somam cerca de R$ 1,7 bilhão. Os projetos autorizativos foram encaminhados pelo governador Wanderlei Barbosa (Republicanos).

Uma das propostas prevê operação de crédito com o Banco do Brasil no valor de R$ 1 bilhão. O recurso será destinado à pavimentação de mais de 2 mil quilômetros de extensão de rodovias do Estado. Além do empréstimo junto ao Banco do Brasil, foram aprovados contratos financeiros com a Caixa Econômica Federal no valor de R$ 500 milhões, e com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

O empréstimo junto ao Banco do Brasil será voltado ao Programa de Pavimentação, Recuperação e Conservação das Rodovias, cujo propósito será o de pavimentar as estradas da região do extremo norte do Tocantins, no Bico do Papagaio; e as da região central, norte, meio-norte, sudeste, sul, Vale do Araguaia e Jalapão.

Segundo o governo, a manutenção e a expansão da malha rodoviária estadual visam agilizar o escoamento da produção e possibilitar melhor distribuição de produtos responsáveis pelo crescimento econômico do Tocantins.

Caixa Econômica Federal
A operação de crédito do Governo com a Caixa Econômica Federal prevê um montante no valor de 500 milhões de reais. Os recursos servirão para financiar ações nas áreas de Saúde, Educação, Segurança Pública, Infraestrutura e Habitação.

BID
Outra matéria do Executivo aprovada prevê operação de crédito com o BID, com garantia da União, no valor de 42,5 milhões de dólares (cerca de 200 milhões de reais).

O recurso será destinado ao Projeto de Modernização da Gestão Fiscal do Estado para contribuir com a sustentabilidade da gestão fazendária, da administração tributária e do contencioso fiscal, além de permitir a execução das ações administrativas e diretrizes estratégicas estaduais.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
OPROGRESSONET Publicidade 1200x90