MENU

16/11/2020 às 00h00min - Atualizada em 16/11/2020 às 00h00min

Operações com participação do MP resultam na prisão de 17 pessoas por compra de votos

As operações de combate à compra de votos envolveram praticamente todo o contingente de policiais dos municípios

CCOM/MA
Dinheiro e material de propaganda eleitoral foram apreendidos - Foto: Divulgação
Operações articuladas e planejadas pelas polícias Civil e Militar, Ministério Público Eleitoral e Poder Judiciário, nos municípios de Buriticupu e Bom Jesus das Selvas, resultaram em 17 prisões por compra de voto, na madrugada deste domingo. Nos últimos dias, foram intensificadas várias ações visando garantir a regularidade do pleito eleitoral nos municípios.

De acordo com o promotor eleitoral José Frazão Sá Menezes Neto, foi apreendida uma grande quantidade de dinheiro e material de propaganda eleitoral nos municípios, o que resultou na condução de 17 pessoas. “O resultado da operação foi um sucesso, uma vez que efetivamente coibiu essa prática nefasta de compra de votos, que atenta contra a liberdade do voto e a democracia”, destacou.

As operações de combate à compra de votos envolveram praticamente todo o contingente de policiais dos municípios, bem como auxílio de unidades externas de atuação especializada, a exemplo do Centro Tático Aéreo (CTA). A articulação e planejamento das ações foi resultado de reuniões diárias entre Ministério Público Eleitoral, Justiça Eleitoral, Comando do 30° Batalhão da PM e Polícia Civil.

A estratégia foi apresentada ao juiz eleitoral José Pereira Lima Filho e ao promotor eleitoral José Frazão Sá Menezes Neto pelo comandante do 30° BPM, major Anderson Barbosa Lima, e pelo delegado de Polícia de Buriticupu, Wellington Fabiano da Silva. O promotor eleitoral acompanhou pessoalmente algumas das abordagens realizadas pela polícia, que resultaram na condução de pessoas para a delegacia de polícia.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...