MENU

OPROGRESSONET Publicidade 728x90
07/12/2022 às 18h11min - Atualizada em 07/12/2022 às 18h11min

TI e empregabilidade: além da técnica, formação valoriza capacidade negocial dos profissionais

Conheça algumas características do mercado de trabalho na área de Tecnologia da Informação e as possibilidades que o SENAI-MA oferece

Imprensa/FIEMA
Laboratório de Automação Braços Robóticos do SENAI Maranhão - Foto: Divulgação
 
São Luís – O Observatório Nacional da Indústria, da CNI, aponta que Tecnologia da Informação (TI) é uma das áreas com maior demanda de formação inicial e continuada de mão de obra no Maranhão até 2025. Essa mudança no mercado é puxada por transformações tecnológicas nas cadeias produtivas nos últimos anos. Mas engana-se quem pensa em uma carreira na área de TI com uma formação meramente técnica. Além da base e da prática em laboratórios, os profissionais da área devem aprimorar habilidades como comunicação e negociação.   

As tecnologias da informação impactaram na globalização, na conectividade e no modo de produção. A globalização gerou outras formas de se fazer negócios, em tempo real e com o mundo todo. Com isso, barreiras geográficas e culturais foram quebradas. A tecnologia proporcionou ainda o deslocamento da mão de obra. As empresas podem optar por mão de obra qualificada e a um custo mais baixo alocada em várias partes do mundo. Tudo isso ajudou a alterar o modo como as empresas produzem. Ao invés de um processo meramente mecânico, há muito espaço para circulação de ideias, informação e conhecimento. A tecnologia está no centro dessas transformações, que foram bastante aceleradas com a pandemia.  

As formações em TI são algumas das que requerem conhecimentos tipicamente relacionados à produção industrial, mas também estão presentes em outros setores da economia. Alguns dos profissionais mais requisitadas em TI são desenvolvedores de aplicações web e mobile e os que trabalham com conectividade, redes de computadores, segurança da informação e banco de dados.   

De um lado há muitas vagas e do outro escassez de mão de obra qualificada. O professor de rede de computadores do SENAI-MA, Tomázio Machado, explicou que o mais importante para quem deseja seguir em uma carreira de TI é ter uma boa base de conhecimentos e ser adaptativo porque as tecnologias mudam muito rapidamente.  

O perfil dos profissionais de TI vem mudando bastante. As pessoas de TI são também profissionais próximos do negócio. Para além da técnica, eles devem ter a capacidade de entender os movimentos do mercado para propor soluções de tecnologia. “A ideia do nerd, esquisitão, que tem dificuldade para se comunicar com as pessoas, já não cabe mais. TI é uma unidade de negócio. É preciso saber se comunicar e ter capacidade negocial”, pontuou Machado.  

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial no Maranhão possui uma base tecnológica robusta, com diversos laboratórios, como o de Redes de Computadores, Automação/Braços Robóticos e SENAI Lab, além de equipamentos que proporcionam uma aprendizagem muito próxima do ambiente real de trabalho. “Formamos os profissionais para o mercado. Por isso a prática, a repetição e a simulação de cenários são importantes para se alcançar a excelência”, destacou o professor, acrescentando que os profissionais de TI são bastante requisitados e os salários atrativos.  

A necessidade de formação em todas as áreas industriais, estado por estado, estão no Mapa do Trabalho Industrial 2022-2025. O estudo foi realizado pelo Observatório Nacional da Indústria, da Confederação Nacional da Indústria (CNI). O Maranhão precisará qualificar 81 mil pessoas em ocupações industriais, sendo 21,8 mil em formação inicial – para repor inativos e preencher novas vagas – e 59,2 mil em formação continuada, para trabalhadores que devem se atualizar. A demanda nacional em todas as áreas é de 9,6 milhões de trabalhadores qualificados. 

 Para quem não quer perder tempo e deseja aproveitar as férias para se capacitar nessa área, as unidades do SENAI-MA oferecem vagas em cursos de TI em várias modalidades, diferentes cargas horárias e valores. Os cursos são divididos em TI Hardware e TI Software.  

 Na modalidade de Qualificação Profissional, por exemplo, estão abertas vagas para o curso de Operador de Computador, presencial, no SENAI Rosário, com 160 horas de duração. Na unidade do SENAI Balsas o mesmo curso está disponível no formato semipresencial. Já na modalidade Técnico de Nível Médio podem ser feitas as inscrições para o curso Técnico em Informática para Internet, com 1.000 horas de duração, presencial, no SENAI Imperatriz. Há muitas outras opções também nas unidades do SENAI Caxias, Açailândia e São Luís.  

Há ainda vagas para cursos gratuitos na área de Tecnologia da Informação. Um bom exemplo é o curso de Programação Móvel para IoT (Internet das Coisas), presencial, com 40 horas, no SENAI Imperatriz. Esta formação ensina a programar sistemas computacionais com atendimento de normas e padrão de qualidade, usabilidade, robustez, integridade e segurança da informação. Para todos os cursos, os interessados devem verificar o público-alvo, idade mínima e outros pré-requisitos para se capacitar para esse mercado promissor.

Notícias Relacionadas »
Comentários »
OPROGRESSONET Publicidade 1200x90