MENU

OPROGRESSONET Publicidade 728x90
06/12/2022 às 21h42min - Atualizada em 06/12/2022 às 21h42min

PF combate fraude em Auxílio Emergencial

Após o recebimento dos valores decorrentes da fraude, os investigados abriram uma empresa de investimentos em Balneário Camboriú

Ascom/PF em Juiz de Fora
Foto: Divulgação/PF
 
Juiz de Fora/MG – Nesta terça-feira (6/12), a Polícia Federal cumpriu cinco mandados de busca e apreensão, expedidos pelo juízo da 3ª Vara Federal em Juiz de Fora/MG, no combate à fraude ao Auxílio Emergencial. Também foi cumprido o sequestro de bens de quase R$ 2 milhões.

Após investigações, foi possível identificar os beneficiários de valores fraudados do citado auxílio. Eles recebiam os valores em suas contas por meio de boletos bancários. Após o recebimento dos valores decorrentes das fraudes, os investigados abriram uma empresa de investimentos com sede em Balneário Camboriú.

Os investigados responderão pelo crime de furto qualificado pela fraude, cuja pena pode chegar a até 8 anos de reclusão mais multa.

As medidas são parte de uma Estratégia Integrada de Atuação contra as Fraudes ao Auxílio Emergencial - EIAFAE, da qual participam a Polícia Federal, o Ministério Público Federal – MPF, o Ministério da Cidadania - MCid, a CAIXA, a Receita Federal - RF, a Controladoria-Geral da União - CGU e o Tribunal de Contas da União - TCU, no sentido de identificar a ocorrência de fraudes massivas e desarticular a atuação de organizações criminosas.

A Polícia Federal continuará a adotar outras ações policiais visando coibir e apurar este tipo de fraude no Estado. Importante destacar que todos os pagamentos indevidamente realizados são objeto de análise por parte da PF e das demais instituições integrantes da EIAFAE.

Notícias Relacionadas »
Comentários »
OPROGRESSONET Publicidade 1200x90