MENU

14/11/2020 às 00h00min - Atualizada em 14/11/2020 às 00h00min

DISPAROU MEU POVO

Phelippe Duarte
 
Domingo se decide o comandante das cidades brasileiras e os ocupantes das cadeiras de vereadores. Uma campanha atípica, meio lenta e desrespeitosa com a situação vivida pela pandemia do Coronavírus, que é verdade, deu um tempo aqui em nossa Imperatriz. Ou deu um tempo apenas por conta do período eleitoral, se é que vocês me entendem. Os candidatos à prefeitura de Imperatriz estão disparados. Todos disparam nas pesquisas todos os dias. Eu temo por um empate... e se der empate, quem teria o voto de minerva? Frei Manoel Procópio? Seu Olímpio? Deus os levou. Então o empate favorece o mais velho? Ou o mais novo? Ou quem fala mais bobagens? Ah, já sei: o que não aparece nos debates... enfim. Todo mundo disparou. Parece um faroeste do Clint Eastwood, bala pra todo lado.  Vamos analisar a campanha dos principais candidatos de acordo com as pesquisas disparadas (ou disparates?). Que seja feita a vontade do povo, da democracia não comprada, do sufrágio inteligente.  Os mais velhos primeiros, por favor:
 
Ildon Marques:
 O pisada de porcão começou com tudo, como sempre. Mostrou que a pisada não é tão forte quanto antigamente, mas a sabedoria ainda existe. Em 2016, acredito que tenha sido a derrota que mais o deixou desanimado, parecia que ali terminaria sua contribuição como provável prefeito da nossa cidade. O que o fez se candidatar novamente e estar no páreo? Ego? Poder de fogo? Não sei. Nunca duvidemos de Ildon Marques quando o assunto é vencer, e isso, em todos os aspectos: jurídicos, públicos ou privados.
 
Sebastião Madeira:
 A campanha de marketing mais surpreendente, porém a que mais foge do foco quando o assunto é Imperatriz. Parafraseando um meme da internet, Madeira criou ‘’O Pai tá On” em alusão aos que o chamavam de velho e que tinha prestado seus serviços para Imperatriz, o que deveria fazê-lo negar qualquer tipo de disputa cansativa como esta. Mas como a campanha política deste ano é atípica, o tempo de tv foi um mero detalhe. Madeira conquistou novos seguidores, mas a vitória não é certa. O que o fez se candidatar novamente e estar no páreo? Ego? Poder de fogo? Não. Nunca duvide de quem está On.
 
Assis Ramos:
 O atual prefeito de Imperatriz viveu altos e baixos no comando da cidade. Como todo prefeito, é o centro dos ataques dos outros candidatos, o que é normal nas eleições e na linha de combate da oposição. O que não foi normal, e me muito me decepcionou por parte da baixaria política, foi mexer com a família do prefeito. Patética a insegurança criativa do marketing de quem o fez. Assis vem com uma campanha diferente da primeira, onde era apenas mais um. Hoje, com a força da máquina nas mãos, Assis é o xerife do faroeste. Mas sabemos que o herói nos bang bangs, nunca é o que tem a estrela amarela no peito. Assis pede que siga o fluxo. Portanto, o povo dirá, se a correnteza desse rio, fez, faz e fará bem a Imperatriz.
  
Marco Aurélio:
 O professor que virou deputado, vem para sua primeira disputa eleitoral majoritária. Marco Aurélio vem com uma proposta que nem no cursinho, na aula de matemática, esteve tão bem explicada. Imperatriz recebe bem novos candidatos, já os elegeu, quando muitos não esperavam, independente de quem os apoiava ou dizia as diretrizes. Imperatriz é um povo que muda de opinião mais rápido do que a bala da pesquisa. O professor se sentará na cadeira mais importante da sua vida? Ou algum aluno lhe perguntará: o senhor andava sumido professor, foi a pandemia? Para Marco Aurélio, não seria uma surpresa, mudar o quadro negro para uma sala municipal.
 
Daniel Fiim:
 Daniel poderia e pode ainda, claro, ser um grande nome político. Ainda não construiu uma história política, mas vem dando passos largos para tal desfecho. Estamos vendo um homem que daqui uns anos, o povo de Imperatriz olhe com olhos de promessa madura. Mas o que esperar da votação de Daniel hoje? É o começo? O fiim? Ou a catapulta para sonhos longevos? Daniel é um nome para se observar, o futuro dele é político. Só não pode se deixar levar pela sensação inexistente de glória.
 
Mariana:
 É.. conheci agora pelas redes sociais. Aparentemente fala bem, é forte e eloquente. Sonhou alto desta vez. Mas nas próximas eleições, quem sabe? Sabe o que? Não sei. Vai saber.
 
Manoel Garimpeiro:
Inventou a cura para o Covid-19 e disse a fórmula ao vivo na TV: Pega a raiz do açafrão, casca de alho, mistura tudo e pronto, adeus doença. Deve estar embarcando neste momento para a sede da Anvisa.
 
A democracia é a fonte de todos os desejos para estes candidatos. Imperatriz merece o melhor de todos nós, não somente de quem busca o poder do executivo. Para o candidato que for eleito hoje, ou reeleito, saiba de uma coisa: Imperatriz é mais do que um pleito. Merecemos mais como cidadãos, como família. Como povo. A vitória do político não é pessoal, é transcendental, do ponto de vista do comando municipal. Que Deus abençoe os dedos dos eleitores, neste 15 de março de 2020, e os olhos dos leitores, por que eu escrevi apressado. Disparei.
 Phelippe Duarte  é administrador e publicitário
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...