MENU

OPROGRESSONET Publicidade 728x90
03/12/2022 às 09h31min - Atualizada em 03/12/2022 às 09h31min

Livros & Leitura

Leia e comente.

GB Edições

O Brasil Ainda Tem Cura

Os brasileiros são fortes, mas o Brasil é frágil. Como conviver com tantos males no país? Conformar-se ou protestar? A jornalista Rachel Sheherazade acredita que vale a pena insistir por um Brasil melhor e mais justo para todos. Por conta disso, ela analisa, reflete, comenta e escreve. Com esta perspectiva, Rachel compreendeu que os conceitos jamais podem ser gravados em pedra e repensou alguns de seus ideais. A partir dessa nova concepção, a jornalista sentiu a necessidade de revisitar o primeiro livro que publicou. “O Brasil Ainda Tem Cura” chega em 2022 diante de um cenário de mudanças na política nacional. A obra é mais do que uma atualização de “O Brasil Tem Cura”, lançado em 2015. Trata-se de uma profunda reflexão sobre os problemas que cercam a política no país. Rachel Sheherazade não apenas aponta essas adversidades, mas sugere soluções e busca conscientizar toda a população que cada cidadão é corresponsável pelo estado atual das coisas e pelos rumos da nação brasileira. Após sete anos da primeira obra, os assuntos abordados em “O Brasil Ainda Tem Cura” são muito mais atuais e urgentes. Sheherazade abrange neste livro temas como intolerância religiosa, valores culturais enraizados – como o “jeitinho brasileiro” –, questões que acometem ricos e pobres, novos in­sights sobre a política de cotas para estudantes e atualizações sobre os capítulos da história do Brasil até antes das eleições de 2022. Logo nas primeiras páginas do livro, Rachel Sheherazade enfatiza que o “remédio” proposto é a mudança, uma revisão de ideias que inspirem novos agentes de transformação. “Eu não me envergonho de repensar! Já sofri inúmeras críticas por ter aderido a novas ideias, como se mudar de opinião fosse algum crime inescusável, como se ter uma nova visão dos fatos não fosse permitido aos pensantes, como se pensar diferente fosse um pecado sem perdão”, comenta Sheherazade na apresentação da obra. O livro tem 128 páginas.
 

Desenvolvendo Pais, Fortalecendo Filhos

Conscientizar mães e pais sobre o impacto, para a vida inteira, das interações que eles têm com seus filhos, sobretudo na primeira infância (mas não apenas nessa fase) é o objetivo principal da obra “Desenvolvendo Pais, Fortalecendo Filhos”, da Editora Literare Books International, com coordenação da renomada jornalista e especialista em parentalidade, Ivana Moreira. O livro traz, em seus capítulos, 31 especialistas de diferentes formações que compartilham seus conhecimentos e contribuem para combater a falta de informação em relação a questões ligadas às relações entre pais e filhos na infância e na adolescência. A obra nos faz refletir que, se queremos ter um futuro com adultos emocionalmente saudáveis, que contribuam para uma sociedade mais evoluída, precisamos capacitar os pais de hoje para a missão de educar crianças. Fazem parte desta obra: Adriana Lima, Aliene P. L. Torres de Carvalho, Aline Eidt, Ana Lívia Piva, Angela Miranda, Annie Bittencourt, Bianca Balbueno, Camila Cassia Capel, Carla Nakai, Claudia Batista da Silva Mendes, Claudia Farias, Cristina Martinez, Daniela Santos, Fernanda Prata Leite Damiani, Jeicy Andrade, Luana Andrade, Marcella Féres, Maria Carolina Lizarelli Bento de Rezende, Mariana Ribeiro, Mônica Pitanga, Mônica Santos, Mônica Fioravant, Paloma Silveira Baumgart, Patrícia Magrath, Phil Magrath, René Schubert, Roberto Debski, Stella Azulay, Valéria Calente, Waldyane Zanca Coutinho e Zenir Pelizzaro. “Cada especialista que compartilha seus conhecimentos nesta obra está contribuindo para combater o desconhecimento sobre questões ligadas às relações entre pais e filhos na infância e na adolescência. O livro tem 264 páginas.
 

Do Socialismo Utópico ao Socialismo Científico

Friedrich Engels, teórico revolucionário alemão, foi responsável – junto com Karl Marx – pela criação da teoria política, social e econômica chamada socialismo científico, popularmente conhecida como Marxismo. Em contraponto a teses socialistas fundamentadas no movimento idealista que o antecederam, Engels é reconhecido por expor argumentos com base na materialidade para superação do modo de produção capitalista. Originalmente publicado em 1880, o livro “Do Socialismo Utópico ao Socialismo Científico”, escrito por Engels, desenvolve, de forma clara e objetiva, as bases do marxismo, que é visto como “a ciência do proletariado”. A narrativa, uma das mais importantes obras introdutórias ao pensamento socialista, é relançada pelo Grupo Editorial Edipro com apresentação de Edmilson Costa, Doutor em Economia pela Unicamp, com pós-doutorado em Globalização e Capitalismo Contemporâneo pela mesma instituição. Condensado em três capítulos, o livro aborda a distinção entre o método científico do marxismo e os pensamentos socialistas anteriores. Inicialmente, o autor foca no socialismo utópico e na mudança sobre o jeito de pensar as relações de produção. Já na segunda parte, o teórico dedica-se a refletir sobre a importância da dialética. Por último, Engels evidencia o materialismo histórico, com fundamento econômico e contradições do sistema capitalista. O livro tem 96 páginas.
 

Até Que o Inferno Nos Separe

Um casal que definitivamente se merece. Eles vão se perder para, depois, recriarem uma conexão. “Até Que o Inferno Nos Separe”, escrito por Sarah Hogle e publicado pela VR Editora, é uma comédia romântica contemporânea e gira em torno de um questionamento recorrente entre casais: vale a pena investir em uma segunda chance? Assim como a novela brasileira de grande sucesso “O Cravo e a Rosa”, a obra é uma releitura divertidíssima do clássico “A Megera Domada”, de Shakespeare, adaptada para os dias atuais. Uma noite mágica e extraordinária representa o começo de muitas histórias de amor. Com Naomi e Nicholas não foi diferente. Quase dois anos depois do momento encantador, com o casamento marcado, eles não se suportam mais. Tudo se intensifica após uma briga que parece ser o ponto final dessa história de amor. Porém, as aventuras em uma nova casa prometem aquecer novamente esses corações. Aos poucos, eles colocam tudo o que sentem para fora e dão uma apimentada no relacionamento que estava quase tão frio quanto um dia de nevasca. Neste romance repleto de emoções que conquistou Lyssa Kay Adams, autora do best-seller “Clube do Livro dos Homens”, o leitor conseguirá reconhecer partes de si nos personagens, que lidam com suas imperfeições e inseguranças. Sarah Hogle tem uma escrita leve, o que torna a leitura deliciosa, com muito humor e cheia de reviravoltas no estilo amantes-para-inimigos-para-amantes. O livro tem 352 páginas.

Notícias Relacionadas »
Comentários »
OPROGRESSONET Publicidade 1200x90