MENU

OPROGRESSONET Publicidade 728x90
30/11/2022 às 09h24min - Atualizada em 01/12/2022 às 00h06min

Robôs aceleram processos laboratoriais em programa de melhoramento genético da TMG 

De acordo com a coordenadora do laboratório de biotecnologia da empresa, Andressa Patera, a robótica garante agilidade nos processos e a padronização dos resultados das análises 

Renan de Figueiredo Pereira
SALA DA NOTÍCIA
Foto: Divulgação

Cada vez mais a tecnologia está presente nas várias fases do melhoramento genético, a fim de embasar a tomada de decisões estratégicas por meio da padronização de processos e resultados de análises genéticas de amostras de DNA de plantas. Na TMG – Tropical Melhoramento & Genética – empresa brasileira de soluções genéticas para algodão, soja e milho, que trabalha para entregar inovação ao campo –, os robôs são responsáveis por cumprir diversas análises, apoiando várias etapas do desenvolvimento de cultivares de algodão, soja e milho. 

Segundo a coordenadora do laboratório de biotecnologia da companhia, Andressa Patera, “a automação do laboratório auxilia bastante na geração de dados que apoiam a tomada de decisão em várias fases dos programas de melhoramento genético da TMG. Além disso, esses equipamentos contribuem para a rastreabilidade dos processos, garantindo a confiabilidade dos dados gerados, assegurando o cumprimento dos objetivos do Sistema de Gestão da Qualidade da empresa”.  

Andressa diz que “a utilização de equipamentos automatizados possibilita analisar com precisão cerca de 30 mil amostras por dia, número que seria impossível atingir apenas com mão de obra humana”. A coordenadora comenta ainda que a tecnologia precisa estar vinculada à capacitação dos colaboradores. “Atuamos na manutenção da equipe qualificada, competente e envolvida, porque acreditamos que as pessoas precisam estar bem-preparadas para cumprirem com excelência o trabalho que resulta nas cultivares que oferecemos ao mercado. Por isso, investimos periodicamente em capacitação, a fim de padronizar processos, elevar o conhecimento técnico dos profissionais e incentivar a equipe”, conta. 

Capacidade de análise 

No laboratório de biotecnologia da TMG são analisadas características genéticas das plantas (genotipagem), por meio de sequenciamento de DNA ou PCR (reação em cadeia da polimerase). “Por meio do uso de marcadores moleculares, é possível verificarmos se a planta apresenta genes que asseguram a resistência a determinadas doenças ou condições de clima, por exemplo”, explica Andressa. 

O laboratório da TMG, que é certificado pela ISO17025, realiza cerca de 40 milhões de análises genéticas por ano, complementando o trabalho realizado pelos especialistas em melhoramento genético que atuam nas 35 casas de vegetação que a empresa dispõe em Cambé (PR) e Rondonópolis (MT). Em 2021, o laboratório recebeu um aporte de R$ 15 milhões para elevar a capacidade e ampliar o leque de possibilidades genéticas a serem analisadas. A empresa tem 14 bases de pesquisa em melhoramento genético, espalhadas por seis estados, nas principais regiões produtoras brasileiras com ensaios e experimentos de campo.     

Sobre a TMG   

A TMG – Tropical Melhoramento e Genética, empresa brasileira de soluções genéticas para algodão, soja e milho trabalha para entregar inovação ao campo, contribuindo para atender a demanda mundial de grãos e fibras de forma sustentável. Em 2021, completou 20 anos de atuação em todo o Brasil. A matriz da TMG está localizada em Cambé (PR), e tem unidades nos Estados de Mato Grosso, Goiás e Rio Grande do Sul, principais regiões produtoras brasileiras com ensaios e experimentos de campo. Na safra 2020/21, conquistou a liderança do mercado de algodão, segundo a pesquisa BIP®️ Algodão da Spark. A empresa possui parceria comercial e cooperação técnica com as principais companhias multinacionais do segmento. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »
OPROGRESSONET Publicidade 1200x90