MENU

22/11/2022 às 18h59min - Atualizada em 22/11/2022 às 18h59min

Fábrica de fertilizantes investirá mais de R$ 250 milhões no Maranhão

Em visita institucional à FIEMA e CIMAR, empresa Cibra anuncia a construção de nova unidade na região do Porto do Itaqui

Comunicação e Eventos/FIEMA
Em visita institucional a FIEMA, o coordenador de projetos, Cristiano Alves e o líder de planejamento, Caio Laterza, ambos da companhia brasileira de fertilizantes, Cibra - Foto: Fiema
 
SÃO LUÍS – O vice-presidente executivo da Federação das indústrias do Estado do Maranhão (FIEMA) e presidente do Centro das Indústrias do Maranhão (CIMAR), Cláudio Azevedo, recebeu na manhã desta segunda-feira (21/11) na Casa da Indústria Albano Franco, a visita institucional do coordenador de projetos, Cristiano Alves e do líder de planejamento, Caio Laterza, ambos da Companhia Brasileira de Fertilizantes, CIBRA, e da dupla de executivos da Intrading Global ,empresa especializada em negócios internacionais, atuante em todas as etapas do processo de importação e exportação, Wanderson Mendes e Ana Paula De Déa. 

Participaram da reunião o superintendente da FIEMA, César Miranda, o assessor do Programa de Desenvolvimento de Fornecedores do Maranhão (PDF-MA), Jailson Sousa e o gestor do CIMAR, Daniel Ribeiro. 

Na ocasião, Cristiano anunciou a nova unidade da CIBRA em São Luís que será construída na região do Porto do Itaqui, com um investimento de mais de R$ 250 milhões na fábrica de fertilizantes no Maranhão. A unidade terá tecnologia de ponta e capacidade para a produção de 800 mil toneladas/ano de produtos com previsão do início das operações no primeiro trimestre de 2024. 

De acordo com o diretor da CIBRA, durante a construção da sede na capital maranhense, serão gerados em torno de 500 postos de trabalho. “Uma vez inaugurada, a unidade vai gerar cerca de 300 postos de trabalho diretos e indiretos”, disse Cristiano Alves. 

“A FIEMA e o CIMAR reafirmam seu apoio a CIBRA e a missão na preservação dos interesses gerais da indústria e de seus associados, para fomentarmos discussões, debates, levando até as autoridades competentes temas de interesse das classes produtoras, para alavancar o desenvolvimento econômico do estado”, afirmou Cláudio Azevedo. 

O superintendente da FIEMA, César Miranda, ofertou o suporte e a expertise dos serviços das entidades que compõe a Federação das Indústrias no Maranhão (SESI, SENAI e IEL) para as necessidades que surgirem durante a implantação da CIBRA no estado, além do apoio do Programa de Desenvolvimento de Fornecedores – PDF-MA, que conta, atualmente, com 2.600 empresas cadastradas com a geração de mais de R$ 1 bilhão em valor de oportunidades entre os fornecedores maranhenses nos últimos cinco anos. 

“Vamos oferecer a nossa assistência à CIBRA como agente proativo que somos de transformações da indústria do Maranhão para que a empresa possa se instalar em nosso estado e enriquecer a competitividade do setor industrial maranhense”, destacou Miranda. 

CIBRA - A empresa que cresce há quase 30 anos junto com o agro brasileiro e tem como sócios a Omimex, um grupo americano altamente capitalizado, e a Anglo American, de origem britânica, uma das maiores empresas de mineração do mundo. A CIBRA é uma das maiores empresas de fertilizantes do Brasil com operações de produção, importação e distribuição. 

A unidade de São Luís usará tecnologia de ponta, com pontes rolantes e automação total do processo de ensaque, o que permitirá produção mais rápida, segura e eficaz. A empresa prevê a utilização de energia fotovoltaica e captação e utilização de águas pluviais em alinhamento com a sua Governança Socioambiental. Esta nova unidade se junta a outros projetos em andamento, em que já foram investidos R$ 400 milhões até 2022. O plano de expansão completo deve atingir um investimento total de R$ 1,5 bilhão até 2026. 

Notícias Relacionadas »
Comentários »