MENU

21/11/2022 às 18h32min - Atualizada em 21/11/2022 às 18h32min

Contratado para matar por 500 reais, pistoleiro é condenado a 13 anos de prisão

Crime aconteceu em Arapoema. Mandante também foi condenado a 12 anos

Assessoria
 
Dois réus acusados de participar de um crime de pistolagem, ocorrido em 1995 na cidade de Arapoema (TO), foram condenados a penas de 12 e 13 anos de reclusão.

O Conselho de Sentença acatou as teses de acusação do Ministério Público do Tocantins (MPTO) e condenou a dupla por homicídio qualificado, considerando que a vítima não contou com recursos para se defender.

O crime foi cometido contra João Carvalho Gomes Filho, que foi atingido por um tiro de revólver na região da nuca, na noite de 29 de dezembro, quando se encontrava em um bar. Ele faleceu em decorrência do ferimento.

Conforme o MPTO, o réu José Augusto Coelho foi contratado pela quantia de R$ 500,00 para praticar o crime e participou na condição de executor. A ele, foi imposta pena de 13 anos e 3 meses de reclusão. O outro réu é Francisco Estevão Gomes da Silva, que contratou o executor. Ele foi condenado a 12 anos de reclusão.

A sessão do Tribunal do Júri ocorreu no dia 10 de novembro de 2022, na Comarca de Arapoema. A acusação contra os réus foi sustentada pelo promotor de Justiça Breno de Oliveira Simonassi, que integra o Núcleo do Tribunal do Júri do Ministério Público do Tocantins (MPNujuri).
Notícias Relacionadas »
Comentários »