MENU

21/11/2022 às 18h52min - Atualizada em 21/11/2022 às 18h52min

Trabalhadores são resgatados em condições análogas à escravidão em carvoarias de Imperatriz

Eles eram submetidos a jornadas diárias exaustivas sem repouso semanal

Dema de Oliveira
Onze trabalhadores são resgatados de condições análogas à escravidão em Imperatriz - Foto: Divulgação/ PRF
 
Em uma operação realizada pela PRF em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público do Trabalho (MPT), Ministério do Trabalho e Previdência (MTE), Defensoria Pública da União (DPE) e Polícia Federal (PF), onze trabalhadores foram resgatados de condições análogas à escravidão em carvoarias no município de Imperatriz. A operação de combate ao trabalho escravo foi realizada entre os dias 8 e 12 de novembro.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), durante a fiscalização, foi possível constatar atividades de produção de carvão em condições de trabalho precárias como, por exemplo, o transporte incompatível com a segurança veicular, recebimento de salário abaixo do mínimo, ausência de banheiro ou qualquer meio de promoção à higiene.

O banho das vítimas era realizado em um rio próximo ao alojamento com a presença de cobras. A alimentação também era precária, sendo fornecido apenas um caldeirão de arroz. Além disso, os trabalhadores eram submetidos a jornadas diárias exaustivas e sem repouso semanal.

As vítimas foram resgatadas e levadas à cidade de Grajaú, a cerca de 192 km de Imperatriz, onde residem. Os responsáveis pelos estabelecimentos não foram encontrados no local.

Notícias Relacionadas »
Comentários »