MENU

14/11/2022 às 18h53min - Atualizada em 14/11/2022 às 18h53min

Homem suspeito de aplicar golpes em idosos e causar prejuízos de mais de R$ 10 mil é indiciado pela Polícia Civil em Araguaína

Homem é suspeito de aplicar o mesmo tipo de golpe em outras unidades da federação

Rogério de Oliveira
Secom / TO
Homem foi indiciado e segue sendo procurado pela Polícia Civil. - Foto: DICOM SSP TO

  
A Polícia Civil do Tocantins (PC-TO), por intermédio da 27ª Delegacia de Araguaína, concluiu nesta sexta-feira, 11, as investigações que estavam sendo realizadas para apurar crimes de estelionato que vitimaram dois idosos e causaram prejuízos de mais de R$ 10 mil, em Araguaína. Na oportunidade, um indivíduo de 47 anos foi indiciado pelo crime de estelionato.

De acordo com o delegado-chefe da 27ª DP, Alexander Pereira da Costa, as investigações da PC foram iniciadas logo depois que as vítimas procuraram a unidade policial e registraram boletins de ocorrências informando que, no último dia 18 de outubro, receberam a visita de um falso agente de saúde, que após ludibriar e conquistar a confiança dos idosos, subtraiu valores de suas contas bancárias.

“Segundo apontaram as investigações, o indivíduo foi à residência das vítimas, um casal de idosos, no setor Dom Orione e se passou por agente de saúde da Secretaria Municipal de Saúde. O homem disse às vítimas que seria implantado um novo programa social, por meio do qual elas passariam a receber um valor para ajudar na aquisição da medicação”, disse a autoridade policial.

Valendo-se dessa falsa história, o suspeito solicitou os dados bancários das vítimas e seus cartões bancários para realizar um suposto cadastro, a fim de viabilizar o pagamento mensal do suposto auxílio. Sendo assim, as vítimas entregaram os cartões ao autor, que os trocou por cartões de terceiros.

Na sequência, o golpista conseguiu realizar saques nas contas das vítimas. As vítimas tiveram um prejuízo de quase R$ 10 mil. As investigações também revelaram que o autor possui registros criminais em outros Estados da Federação, demonstrando ser um criminoso experiente.

Com o indiciamento, o procedimento será encaminhado ao Poder Judiciário e ao Ministério Público para a realização das providências que se fizerem necessárias. 

O delegado Alexander faz um alerta a população para jamais, em hipótese alguma, entregarem cartões bancários e senhas para pessoas que, porventura, comparecerem até suas residências. “É extremamente importante que as pessoas nunca disponibilizem dados pessoais e senhas a fim de evitar prejuízos. Ao receber alguma pessoa em sua residência, o morador deve exigir a identificação pessoal, bem como do órgão em que trabalha e verificar se o cidadão está devidamente uniformizado. Outra dica, no caso de idosos, é sempre pedir a ajuda de filhos, netos ou mesmo vizinhos para se certificar se, de fato, trata-se de uma visita idônea ou se trata de um golpe”, disse o delegado.


Notícias Relacionadas »
Comentários »