MENU

07/11/2022 às 19h27min - Atualizada em 07/11/2022 às 19h27min

“Missão do Governo é unir todos”, destaca secretário de Articulação Política, Rubens Pereira

SECOM
Foto: Divulgação/Secom
 
Em entrevista concedida à TV Mirante, nesta segunda-feira (7), o secretário de Estado de Articulação Política (Secap), Rubens Pereira, detalhou como o Governo do Maranhão está trabalhando para unir gestores municipais e os demais poderes do Maranhão com o objetivo de fortalecer a governabilidade. 

O secretário explicou que a Secretaria de Articulação Política tem como missão principal facilitar a relação do Governo do Maranhão com os demais poderes instituídos para ampliar o diálogo e a união em nome dos interesses dos maranhenses.

Rubens Pereira destacou que esse trabalho já foi iniciado com as tratativas que o governo tem feito para a eleição da Federação dos Municípios do Maranhão (Famem), que deve ocorrer no próximo dia 21 de novembro. 

“A eleição da Famem é uma eleição dos prefeitos. Cabe ao governo intermediar a relação com os que desejam ser candidatos. Dentro do grupo do governo, estou trabalhando na condição de secretário de articulação política para que tenhamos um único candidato”, explicou. 

Ao responder sobre o modo como as costuras estão sendo feitas, Rubens Pereira esclareceu que há respeito ao protagonismo dos prefeitos e prefeitas no debate em torno dessa eleição.  

“Nos próximos dias iremos ampliar o diálogo com todos para que cheguemos a um consenso que leve à unidade com apenas uma candidatura apoiada pelo governo. Eu acredito que estamos indo bem para que isso ocorra. Mas, claro, trata-se de uma missão e responsabilidade dos nossos prefeitos e prefeitas”, disse.

Dentro da dinâmica de união para fortalecer a governabilidade, Rubens Pereira também destacou que o governo terá uma ação de intermediação também na eleição da Assembleia Legislativa, que ocorre em fevereiro do ano que vem. 

“O governador Carlos Brandão determinou que façamos esse diálogo e daqui para frente ele deve começar a conversar com os deputados. É claro que o governador gostaria de ter um aliado na presidência da Assembleia, mas nossa missão nesse caso é apenas intermediar para que os aliados cheguem a um atendimento. Este é um tema que diz respeito ao Poder Legislativo, e vamos reunir todos em uma mesa para chegar a um acordo”, concluiu o titular da Secap. 

Notícias Relacionadas »
Comentários »