MENU

04/11/2022 às 16h18min - Atualizada em 04/11/2022 às 16h18min

Tribunal de Justiça concede Medalha do Mérito Judiciário a Edmilson Sanches

Edmilson Sanches e a homenagem do Tribunal de Justiça do Maranhão

Assessoria
Fotos: Divulgação
 
Em solenidade realizada nesta sexta-feira, 4, o Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão (TJ-MA) concedeu a “Medalha do Mérito Judiciário Antônio Rodrigues Vellozo” ao jornalista, administrador e escritor Edmilson Sanches. O nome do jornalista teve aprovação unânime por parte do Tribunal.

A solenidade de outorga da Medalha ocorreu na Sala das Sessões Plenárias do Palácio da Justiça “Clóvis Bevilacqua”, situada na Praça Dom Pedro II, s/nº, em São Luís. A medalha e o diploma foram entregues pelos desembargadores Jamil de Miranda Gedeon Neto e Lourival de Jesus Serejo Sousa, ex-presidentes do Tribunal, em evento com auditório lotado, com comparecimento de outros homenageados e autoridades do mundo judiciário federal e estadual, educadores, políticos, empresários, profissionais de Imprensa, entre outros..

O comunicado da concessão da honraria ao jornalista Edmilson Sanches foi feito pelo presidente do TJ-MA, Desembargador Paulo Sérgio Velten Pereira, em ofício de 7 de outubro deste ano. No documento, o presidente do TJ comunica que, “por indicação do desembargador Jamil de Miranda Gedeon Neto, o Órgão Especial desta Corte aprovou, na 4ª Sessão Administrativa Ordinária do dia 5 de outubro de 2022, por unanimidade, conceder-lhe a Medalha do Mérito Judiciário Antônio Rodrigues Vellozo”. O desembargador Jamil de Miranda Gedeon Neto foi Promotor de Justiça nas Comarcas de Balsas, Colinas, São Domingos, Timon, Imperatriz e São Luís. Foi Procurador-Geral da Justiça em 1994. Eleito Desembargador em 1997, foi Presidente do Colégio de Presidentes dos Tribunais Regionais Eleitorais do Brasil, duas vezes Corregedor Regional Eleitoral do Maranhão, Presidente do Tribunal de Justiça e em 2011 assumiu interinamente o Governo do Maranhão.

Edmilson Sanches é jornalista, administrador, consultor, palestrante e editor. Formado em Administração Pública, Letras e Contabilidade (técnico). Tem pós-graduação e aperfeiçoamento em Administração e Negócios (Fortaleza), Administração Pública (Brasília), Comunicação e Desenvolvimento Regional (São Paulo). Ex-secretário municipal de Desenvolvimento Integrado, secretário de Comunicação e Cultura e subsecretário de Governo e Projetos Estratégicos. Foi diretor de Faculdade e professor de Jornalismo, Gestão Pública e Polícia Cidadã (UEMA), Desenvolvimento (FETAEMA), treinamentos e palestras (SENAC, SEBRAE, ACIs/CDLs, Rotary, Exército Brasileiro, Polícia Militar, universidades, academias, escolas, associações de moradores etc.). Presidente de Honra de Conselho Municipal de Educação de Imperatriz e Mérito Educacional pela Secretaria de Educação de Caxias. Este ano recebeu a Medalha Graça Aranha, da Academia Maranhense de Letras. É Membro do Conselho Regional de Administração, Conselho Regional de Contabilidade, Academia Maranhense de Ciências, Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão, Instituto Histórico e Geográfico de Caxias e de Academias de Letras do Maranhão, Pará, Espírito Santo e São Paulo. Autor da “Enciclopédia de Imperatriz” e de dezenas de livros nas áreas de Administração, Comunicação, Desenvolvimento, História e Literatura (veja alguns em www.edmilson-sanches.webnode.page).

Em 2008, Edmilson Sanches foi o vereador mais votado de Imperatriz (MA) e, no exercício do cargo, foi autor de diversas Leis, projetos, indicações e outras proposições, Entre as leis aprovadas e sancionadas pelo Poder Executivo, estão o “Programa de Aquisição e Distribuição de Alimentos para Famílias Carentes de Imperatriz (PRAFAMÍLIA)”, “Semana Imperatrizense da Mulher”, “Dia Imperatrizense de Conscientização da Cardiopatia Congênita”, “Dia do Livro Imperatrizense”, Lei que obriga a realização do exame de oximetria de pulso (“teste do coraçãozinho”) em todos os recém-nascidos em berçários, clínicas, maternidades, hospitais e outros estabelecimentos médico-hospitalares e de saúde de Imperatriz, Projeto que regulamenta a organização da área urbana do município em bairros, cumprimento do plantão de farmácias, Lei sobre o acesso de crianças e adolescentes a estabelecimentos de locação de computadores para jogos e/ou acesso à rede mundial de computadores, decreto de criação do acervo legal, bibliográfico e histórico da Câmara Municipal de Imperatriz, Projeto de criação do Banco de Medicamentos e Equipamentos Médico-Hospitalares de Imperatriz, Projeto que estabelece a obrigação de exposição dos direitos do paciente em estabelecimentos de saúde e ambientes congêneres de Imperatriz, Lei que oficializou o nome do Estádio Municipal Frei Epifânio da Badia, Resoluções de criação da Comissão Permanente de Legislação Participativa e seu regimento interno, além de dezenas de outras propostas. Visando à economia de recursos, uniformidade de uso irregular de imagens e palavras pelos prefeitos, Sanches foi autor de proposta de emenda à Lei Orgânica, onde ficava estabelecido que “O brasão do Município de Imperatriz é o símbolo oficial e único de identificação em imóveis, veículos, máquinas, equipamentos, próprios ou não, peças de vestuário, inclusive fardamento, placas, carimbos, papéis e outros materiais de expediente, formulários físicos e digitais, propaganda e publicidade, proibido o uso de marca, logomarca, símbolo, frase e de todo elemento vocabular, sonoro ou de imagem que caracterize mandato ou administração em qualquer órgão e em toda a estrutura dos Poderes Legislativo e Executivo do Município de Imperatriz”.

Notícias Relacionadas »
Comentários »