MENU

03/11/2022 às 19h55min - Atualizada em 03/11/2022 às 19h55min

Rodovias federais no Maranhão foram liberadas

SECOM/MA
Sílvio Leite, secretário de Estado da Segurança Pública do Maranhão - Foto: Divulgação
O secretário de Estado da Segurança Pública (SSP-MA), Sílvio Leite, informou que todas as rodovias federais no Maranhão que estavam interditadas já foram liberadas. A notícia foi confirmada em entrevista concedida ao radialista Ivson Lima, no programa Comando da Manhã, Rádio Timbira.
 
A Polícia Militar do Maranhão atuou junto à Polícia Rodoviária Federal (PRF), na liberação dos pontos interditados no Maranhão nas rodovias federais do estado. A liberação ocorreu de forma pacífica, após mais de 72h de atividade ininterrupta das polícias.
 
A constituição garante o direito de manifesto de forma pacífica e que não impeça o ir e vir das pessoas. Não se pode admitir o dano ao patrimônio e o risco à vida. Atuamos para garantir o direito do cidadão, sempre de forma pacífica”, informou.
 
O secretário destacou ainda que nestes movimentos não houve participação de caminhoneiros, mas sim de pessoas com pauta política. “São pouquíssimas pessoas inconformadas com o resultado das eleições e que praticaram estes atos antidemocráticos. Mas quando a sociedade maranhense precisa da segurança pública, estamos a postos, cumprindo nossa missão pública”, acrescentou.
 
Sílvio Leite destacou o imediato atendimento ao pedido de apoio da PRF, solicitando reforço da Polícia Militar do Maranhão, desde o início das manifestações. “Nossas tropas militares foram mobilizadas para atuação conjunta à Polícia Rodoviária Federal, tendo sido realizadas as devidas desobstruções de todas as vias interditadas”, ressaltou.
 
Os pontos desinterditados foram em São Luís (BR 135), Balsas (BR 230), Açailândia (BR-010), Bom Jesus das Selvas (BR-222), Grajaú (BR-226), Caxias (BR 316), São Domingos do Maranhão (BR-135), Estreito (BR-010) e Bacabal (BR-316).  O titular da SSP-MA ressaltou que o “sistema de segurança pública prossegue com o monitoramento para impedir novas interdições e está trabalhando na manutenção da ordem jurídica do Maranhão”.

Notícias Relacionadas »
Comentários »