MENU

31/10/2022 às 19h00min - Atualizada em 03/11/2022 às 00h03min

Conheça "Violência Visual", o primeiro álbum de DIMAS

Cantor e compositor conta histórias através de um rock atual e intenso.

SALA DA NOTÍCIA Redação.
(Crédito: Divulgação)

O artista que iniciou a sua trajetória na música em 2020 contou com a ajuda de amigos para se recuperar de eventos traumáticos, dali então, Dimas, cantor e compositor, começava a levar para o papel a “Violência Visual”, seu single que nasce como fruto da violência, faz com que o rapaz hoje possa cantar sobre a vitória de não ter desistido. 

Dimas expõe músicas que eram escritas e endereçadas como cartas às situações vividas, e, hoje, ele usa dos ritmos do rock para compor seus sons tecnicamente, mas em busca de um som lírico que remete ao pop o sentimento que quer passar. Suas inspirações vêm de diversos lugares, principalmente em personalidades que quebraram o tabu dentro do rock, com novos estilos, vozes e um jeito de trazer outras formas ao gênero, como Rita Lee, Paula Toller, Avril Lavigne e Cazuza, entre outros.

O artista entra para a indústria musical pelo selo Rockambole, lançando seu primeiro álbum "Violência Visual”, com alguns singles previstos para ganharem novas versões em remix e entre outras repaginações. O lançamento do álbum vem acompanhado do clipe da faixa homônima, dirigido pela Provoke (@prvk.art). Trabalho audiovisual inspirado em fashion films, DIMAS procura fugir do que o público espera de uma produção de rock progressivo. São três looks, três maquiagens e cabelos diferentes, uma produção que busca conectar a mensagem da letra com o conceito visual. 

Assista ao videoclipe: https://www.youtube.com/watch?v=HWGjGrXfPj0 

“O processo de criação do álbum foi justamente utilizar a técnica de storytelling para conseguir levar o ouvinte por um início, meio e fim. a ideia era justamente juntar essa músicas que escrevi em forma de cartas passando por elementos emocionais, porque  a ideia não era trazer os elementos reais e tangíveis, mas sim emocionais, já que o tema do álbum e sobre o pós trauma. queria contar como o meu emocional se comportou e para onde eu direcionei a minha recuperação durante todo esse tempo”, conta Dimas.

O álbum teve uma ótima recepção pelos principais veículos de música, reconhecido pela crítica especializada. Além disso, já possui diversas faixas escolhidas pela curadoria das plataformas, contando com 50.000 streams no primeiro mês de lançamento.

“Quando esse álbum ganha o mundo e as pessoas começam a ouvir, vieram duas sensações, primeiro a de alívio de alívio porque eu nunca havia tido coragem de dizer tudo o que disse nesse disco. Entendo que a arte é um fio condutor para outras coisas, então muita gente que não tinha músicas para se identificar com esse tipo de emoção, agora encontram esse lugar. A outra [sensação] foi a de vulnerabilidade. As pessoas te ouvirem dessa forma, exponho demais na música, isso cria um reserva no artista, assim no restante a gente sente vontade de se esconder. Entregamos a nossa alma e coração no trabalho, mas há uma recompensa muito grande, antes o que te fazia sofrer, agora é  alvo de pauta”, finaliza.

Ouça em todas as plataformas digitais: https://ingroov.es/violenciavisual


Notícias Relacionadas »
Comentários »