MENU

31/10/2022 às 15h11min - Atualizada em 02/11/2022 às 00h06min

Senac Tito, na zona oeste de São Paulo, sediará maratona de inovação sobre segurança do trabalho no agro. Inscrições estão abertas

SALA DA NOTÍCIA Viviane Righetti Passerini

O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) sediará, em sua unidade localizada na Rua Tito, 54, na Vila Romana – zona oeste de São Paulo (SP) –, maratona de inovação que busca encontrar soluções para a segurança no trabalho no campo. O desafio será realizado pelo HackatAgro, movimento que valoriza a digitalização do agronegócio brasileiro, nos dias 25, 26 e 27 de novembro. As inscrições estão abertas no site www.hackatagro.com/desafio-segurança-2022

"O Senac Tito é um importante parceiro do HackatAgro, que tem reunido estudantes, empreendedores, startups e demais interessados no tema de todas as idades – e que não necessariamente conhecem a fundo o setor – para solucionar problemas importantes da cadeia da produção de alimentos", afirma Alberto Meneghetti, CEO da Neodigital, agência que promove o HackatAgro. 

Durante o desafio, os participantes terão à disposição mentores para auxiliar nos debates e na elaboração dos projetos para apresentação. Além disso, não há restrição de idade nem de formação acadêmica ou local de residência. Após a avaliação das propostas dos grupos inscritos, os resultados serão anunciados ao público no dia 8 de dezembro. O desafio conta com patrocínio do Banrisul e apoio do Instituto Caldeira, do Senac RS e do Senac Tito. 

O que é um hackathon? 

O hackathon, modelo adotado para o desafio, é uma maratona de conhecimento em que jovens, startups e empreendedores de diversas áreas do conhecimento se reúnem para desenvolver soluções disruptivas para determinado problema. Desde 2019, quando o movimento HackatAgro foi criado, já foram realizadas sete maratonas desse tipo, com 350 horas de atividades, além da participação de mais de 1.500 empreendedores e startups. 

Segurança do trabalho no agronegócio 

"Os trabalhadores rurais estão, diariamente, sob riscos ocupacionais que envolvem o uso de insumos, o manuseio de máquinas e equipamentos de proteção e o contato com animais, por exemplo", comenta Donário Lopes de Almeida, idealizador do HackatAgro. "Para enfrentar esse desafio, buscamos nessa maratona ideias disruptivas que considerem boas práticas e o conceito de ESG, que engloba as responsabilidades ambiental, social e de governança." 

Para mais informações e inscrições, acesse: www.hackatagro.com.  


Notícias Relacionadas »
Comentários »