MENU

OPROGRESSONET Publicidade 1200x90
OPROGRESSONET Publicidade 728x90
31/10/2022 às 22h49min - Atualizada em 31/10/2022 às 22h49min

Exame que detecta a varíola dos macacos agora será realizado em laboratório do Tocantins

Amostras estão sendo recebidas na unidade de Palmas, que já trabalha o fluxo junto aos municípios

Da Redação
Exame é padrão ouro para o diagnóstico da doença, segundo a OMS - Foto: Divulgação/Saúde
 
O Laboratório Central de Saúde Pública do Tocantins (LACEN-TO) iniciará nesta semana o processamento de testes de Reação em Cadeia da Polimerase (PCR) em tempo real para o diagnóstico laboratorial do vírus Monkeypox (varíola dos macacos). O exame é padrão ouro para o diagnóstico da doença, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

O teste é realizado através do Kit Molecular Monkeypox (MPXV), desenvolvido pelo Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos) da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que foi recebido pelo LACEN-TO na última semana.

“Tivemos uma reunião técnica com a equipe de Bio-Manguinhos/Fiocruz para alinhamento com a equipe técnica do LACEN-TO. Nesta semana, os últimos ajustes e programações nos equipamentos estão sendo realizados para que na próxima quinta-feira, 03 de novembro, inicie o processamento das amostras”, explicou a diretora LACEN-TO, Jucimaria Dantas.

Ainda segundo Jucimaria, as amostras para os testes estão sendo recebidas e concentradas na unidade de Palmas. “Firmamos a rotina de processamento quinzenal, então, seguindo as recomendações e prazos estabelecidos pelo Ministério da Saúde, os resultados serão disponibilizados pelo LACEN-TO via Sistema GAL”, enfatizou.

A expectativa é que sejam analisadas, em média, aproximadamente 10 amostras por semana, atendendo todas as demandas das unidades de saúde do Tocantins.

Notícias Relacionadas »
Comentários »
OPROGRESSONET Publicidade 1200x90