MENU

10/11/2020 às 00h00min - Atualizada em 10/11/2020 às 00h00min

UFMA vai liderar pesquisa para mapear potencial solar e eólico do estado

O projeto, que terá duração de 30 meses, é patrocinado pelos grupos Equatorial e Gera Maranhão

Fonte: UFMA
Reitor da UFMA, Natalino Salgado - Foto: Divulgação
SÃO LUÍS - O reitor Natalino Salgado participou  do lançamento do projeto P&D EoSolar, que busca identificar os diversos potenciais de geração de energia solar e eólica no Maranhão, para atrair empreendimentos e ampliar o uso de energias renováveis no estado. O governador Flávio Dino, o diretor da ANEEL, Sandoval Feitosa, executivos da Equatorial Energia e pesquisadores participaram do evento virtual.

O projeto, que terá duração de 30 meses, é patrocinado pelos grupos Equatorial e Gera Maranhão, e conta com a parceria da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Fundação Sousândrade, Camargo Schubert Engenheiros Associados, Albitec Consultoria e Manutenção de Sistemas e da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), que já realizou trabalho parecido na área.

O trabalho consiste na elaboração do mapa eólico e solar do Maranhão, que permita conhecer o potencial de energia por regiões do estado para aproveitamento industrial. Compete à UFMA coordenar o estudo a ser desenvolvido com a participação de pesquisadores e meteorologistas do Maranhão, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Santa Catarina.

De acordo com o diretor de Inovação e Serviços Tecnológicos da UFMA, Shigeaki Lima, inicialmente será feito o levantamento dos dados, com equipamentos de ponta que fazem a medição do vento bem como da radiação solar. “Isso vai permitir que se tenha uma ideia muito melhor daquilo que se chama de hotspot, pontos quentes, regiões onde se tem a maior densidade de vento”, explica

Para Sandoval Feitosa, esse projeto foge do campo acadêmico e tem um grande potencial para transformar o Estado: “O Maranhão tem riquezas belíssimas e muitas delas poderão ser transformadas em geração de emprego e renda, e consequentemente a vida das pessoas”.

Segundo o presidente do Grupo Equatorial, Augusto Miranda, os estudos e pesquisas serão fundamentais para a produção de um atlas eólico e solar do estado. “As características climáticas do MA, com índices altos de radiação solar, a força dos ventos, os benefícios ambientais, dentre tantos outros ganhos estão entre os principais motivos para termos a certeza de que a opção por energia renovável é um caminho sem volta.

O governador Flávio Dino disse acreditar que em um contexto nacional de preocupações sobre os indicadores econômicos, o EoSolar vem para trazer um ciclo econômico de desenvolvimento sustentável ao Maranhão.” Queremos um país com contas públicas saudáveis, capaz de sustentar direitos e serviços públicos. E que tenha preocupação com a energia limpa, energia sustentável”.

Para o reitor Natalino Salgado, com o projeto a UFMA se integra às instituições que atuam na linha de frente das pesquisas com foco na sustentabilidade energética. “A universidade está implantando usinas fotovoltaicas nos câmpus de São Luís e Imperatriz. A energia limpa impactará positivamente as contas da UFMA. Agora, vamos colocar a expertise dos nossos pesquisadores para contribuir também com a economia e desenvolvimento sustentável do estado e do país”, disse.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...