MENU

OPROGRESSONET Publicidade 1200x90
OPROGRESSONET Publicidade 728x90
27/10/2022 às 17h26min - Atualizada em 27/10/2022 às 17h26min

Policial militar é identificado como autor dos disparos que atingiram carro de advogada

Em depoimento, o PM alegou ter desferido os tiros para tentar conter três homens que o haviam assaltado

Assessoria/PC-MA
Carro de advogada ficou crivado de balas - Foto: Divulgação
 
A Polícia Civil do Maranhão (PC-MA) identificou, nessa quinta-feira (27), o suspeito de disparar oito tiros contra o veículo de uma advogada, no último fim de semana, no bairro do Cohajap, em São Luís. De acordo com a PC-MA, um policial militar seria responsável pelos disparos no carro. O nome do militar não foi informado.

Imagens de câmeras de segurança, situadas nas imediações da região onde a ação aconteceu, e o depoimento de testemunhas, foram os principais recursos utilizados na investigação. O policial militar compareceu nessa quinta no 4º Distrito Policial do Vinhais para prestar depoimento.

O delegado Maurício Matos afirmou que o suspeito, em depoimento, alegou ter desferido os tiros para tentar conter três homens, que o haviam assaltado, enquanto deixava um bar, na companhia da namorada. A versão do policial está sob investigação.

“O policial alegou que estava saindo de um bar, na região da Cohama, com a namorada, quando, ao tentar entrar no seu veículo, foi abordado por três assaltantes, em um carro preto. Nesse momento, subtraíram um cordão de ouro, uma bolsa e o aparelho celular do casal. Na tentativa de intervir ao assalto e tentar capturar os assaltantes, ele acabou efetuando alguns disparos na direção do veículo dos assaltantes, para fazer com que eles parassem o veículo, e esses disparos acabaram atingindo um veículo que estava estacionado no local”, disse o delegado.

Ainda segundo o delegado Maurício Matos, a perícia criminal já foi solicitada e vai continuar atuando na resolução do caso, analisando a estrutura do veículo e o local em que o crime aconteceu.

“Já requisitamos as perícias, tanto no veículo, quanto no local. Estão sendo coletadas informações acerca das testemunhas oculares, que observaram e viram a toda dinâmica, do começo ao fim. Elas serão ouvidas e assim que nós tivermos esclarecido os fatos, vamos relatar, concluir as investigações e reverter para o poder judiciário”, afirmou.

Maurício Matos explicou, também, que a Polícia Civil não descarta motivações políticas para os tiros no veículo da advogada Larissa Santos.

“Acabaram ventilando a linha de uma motivação política, haja vista que o veículo da vítima estava plotado, levantou-se esta hipótese. A gente está analisando, também, essa hipótese; a gente não descarta. A gente vai apurar todas as possibilidades e, assim que concluído, a gente vai remeter o inquérito policial para o poder judiciário”, explicou.

 

Relembre o caso

No fim de semana, o carro da advogada Larissa Santos, que estava com adesivos do candidato à presidência Luiz Inácio Lula da Silva (PT), estava estacionado em uma rua, enquanto a advogada estava com amigas em um bar, no bairro Cohajap, na capital.

Quando Larissa saiu, viu os vidros destruídos e as marcas de tiros na lataria. O carro foi alvejado com oito disparos.

Notícias Relacionadas »
Comentários »
OPROGRESSONET Publicidade 1200x90