MENU

OPROGRESSONET Publicidade 728x90
25/10/2022 às 20h45min - Atualizada em 25/10/2022 às 20h45min

Polícia Federal deflagra operação para combater crimes eleitorais no Pará

A investigada postou em suas redes sociais um vídeo de seu voto na urna eletrônica

Comunicação Social da Polícia Federal em Santarém
Foto: Divulgação/PF
 
Santarém/PA - Na tarde desta segunda-feira (24), a Polícia Federal cumpriu mandado de busca e apreensão contra uma pessoa que publicou em rede social um vídeo votando na urna eletrônica durante o primeiro turno, dia 2 deste mês. É a Operação Voto Secreto, que busca apurar suspeitas de crime de violação de sigilo de voto e de propaganda de candidatos no dia da eleição, em Santarém.

As investigações iniciaram a partir da visualização, por um policial federal, de uma publicação feita nas redes sociais contendo vídeo do ato da votação, mostrando o nome do candidato na urna e a confirmação de voto. Com a repercussão negativa, a pessoa apagou a conta na rede social, mas a postagem já havia sido salva pela polícia.

Com a identificação da autoria, foi expedido pela Justiça Eleitoral o mandado de busca e apreensão, cumprido por dez policiais federais na casa da investigada, que prestou depoimento de forma voluntária na Delegacia de Santarém. Foi apreendido o aparelho celular, que será enviado à perícia, para que seja encontrado o vídeo publicado e, assim, reforçar a materialidade dos fatos apurados.

A pena dos crimes investigados pode chegar a três anos de detenção, mais multa.
O nome da operação, Voto Secreto, faz alusão ao Direito Constitucional de que todo cidadão tem direito sigilo do voto. 

Notícias Relacionadas »
Comentários »
OPROGRESSONET Publicidade 1200x90