MENU

OPROGRESSONET Publicidade 1200x90
OPROGRESSONET Publicidade 728x90
25/10/2022 às 20h19min - Atualizada em 25/10/2022 às 20h19min

Série sobre Sílvio Santos é destaque no streaming

A Star+ mostra a história de um dos maiores comunicadores do Brasil e sua saga como empresário de sucesso

Da Redação
GB Edições
Cena da série “O Rei da TV” protagonizada por Íris Abravanel (Leona Cavalli), Sílvio Santos (José Rubens Chachá) e o empresário Stanislau (Emílio de Mello) / Foto: Aline Arruda e Vans Bumbeers

  
A história de um dos maiores comunicadores e empresário da mídia pode ser conferida na tela do Star+. A série “O Rei da TV” pretende contar de forma inédita a trajetória de Sílvio Santos, mostrando a sua intimidade e as várias fases de sua carreira, incluindo os erros e acertos, recordes de audiências, insucessos e todos os grandes desafios enfrentados para construir o SBT e seu império.

Produzida pela Gullane, com direção de Marcus Baldini, “O Rei da TV” tem oito episódios nesta primeira temporada e é protagonizada por José Rubens Chachá interpretando Sílvio Santos, sendo que os atores Guilherme Reis e Mariano Mattos Martins também representam o comunicador em diferentes fases de sua vida.

Na vida real, Sílvio Santos sempre foi muito discreto quanto à sua vida pessoal, e não é segredo que ele nunca se expôs na mídia além do necessário ao seu trabalho, assim como imprimiu esse jeito de ser à sua família. Quanto à produção que está na plataforma do Star+, especula-se que se trata de uma espécie de biografia não autorizada e talvez alguns fatos mostrados poderão surpreender os seguidores da série.

Prestes a completar 92 anos em dezembro, Sílvio Santos está na lista das pessoas muitíssimo bem-sucedidas financeiramente. E ele também não pode reclamar de falta de prestígio e fama. No entanto, nem sempre foi assim. Ele nasceu pobre e literalmente ele camelou para chegar até aqui.

Por isso, a história fala de sua origem humilde. Vamos ao spoiler. Antes de se tornar o Silvio Santos, Senor Abravanel (nome verdadeiro do apresentador) precisou batalhar muito para alcançar seus objetivos. Vindo de uma família pobre, filho de um casal de imigrantes judeus, ele começou a trabalhar ainda jovem como vendedor ambulante de canetas no Rio de Janeiro, sendo bem-sucedido graças ao seu lado carismático e persuasivo.

A sua voz chamou tanto a atenção pelas ruas da capital carioca que ele foi convidado a fazer um teste em uma emissora de rádio. Com apenas 20 anos de idade, Senor se mudou para São Paulo, onde passou a trabalhar como locutor na Rádio Nacional. Ao mesmo tempo, ele apresentava em circos a “Caravana do Peru Falante”, que contava com diversas atrações populares e performances de artistas famosos.

No início dos anos de 1960, Silvio tornou-se dono da sua primeira empresa, o Baú da Felicidade, comprada de seu amigo e mentor Manuel de Nóbrega e sendo essa uma parte fundamental do seu império empresarial. Na mesma época, ele estreou na TV com o programa “Vamos Brincar de Forca”, na TV Paulista, futura TV Globo.

Aos poucos, o comunicador foi conquistando o público e divulgando o Baú da Felicidade – base para a criação do Grupo Silvio Santos. Anos depois, chegou a ter cinco horas do domingo na TV Globo, tornando-se a atração principal do canal e gerando inveja nos corredores.

Foi apenas nos anos de 1970, no entanto, após negociações com o governo militar, que Silvio recebeu a concessão de seu primeiro canal de TV, a Televisão Studios (TVS), que foi ao ar pela primeira vez em 1976. Em 1981, Silvio Santos conseguiu a concessão de mais quatro canais, os quais, juntos, formaram o Sistema Brasileiro de Televisão, o SBT. A rede se consolidaria como a segunda força da televisão brasileira durante décadas, atrás da Rede Globo.

No fim dos anos 80, Silvio recebeu o diagnóstico de câncer na garganta e começou um tratamento nos Estados Unidos. O medo de perder a voz o fez refletir sobre sua vida. Ao voltar para a TV, ele falou em rede nacional sobre a doença, seu passado e seus arrependimentos.

Essa parte de sua trajetória é até que conhecida, mas durante esse período, a vida pessoal ficou preservada. 

Silvio Santos é casado, desde 1978, com Íris Abravanel, vivida em “O Rei da TV” por Leona Cavalli, com quem tem quatro filhas: Daniela, Patrícia, Rebeca e Renata. Todas elas são ligadas, de alguma forma, ao negócio do pai, seja na parte administrativa ou artística.

O que poucos sabem, no entanto, é que Silvio foi casado, de 1962 a 1977, com Maria Aparecida Vieira, mais conhecida como Cidinha. interpretada por Roberta Gualda, mãe de sua filha mais velha Cíntia Abravanel (mãe do ator e cantor Tiago Abravanel) e da filha adotiva Silvia. Sua primeira mulher morreu de câncer em 1977, no anonimato, já que o apresentador a mantinha em segredo. Na época, ele também mantinha sigilo sobre as filhas.

Esse é o resumo da trama, livremente inspirada na vida real de Sílvio Santos que se confunde com a história da televisão brasileira. A série quer mostrar mais detalhes de como aconteceu a sua ascensão e também sobre aspectos da sua vida em família. É ver e conferir.

No elenco estão também Emílio de Mello, Leandro Ramos, Elisa Romero, Celso Frateschi, Ary França. André Abujamra, Bárbara Maia, entre outros. 


Notícias Relacionadas »
Comentários »
OPROGRESSONET Publicidade 1200x90