MENU

OPROGRESSONET Publicidade 728x90
20/10/2022 às 14h22min - Atualizada em 23/10/2022 às 00h06min

HackatAgroCast entrevista gestor do Senac SP sobre participação no Desafio Expointer

SALA DA NOTÍCIA Viviane Righetti Passerini

O grupo "YbyTech" foi o grande vencedor do desafio promovido pelo HackatAgro, movimento que valoriza a digitalização do agronegócio brasileiro, durante a 45ª Expointer. A maratona de inovação teve o objetivo de buscar uma solução inovadora e digital para facilitar a disseminação de tecnologias e conhecimento para produtores rurais e suas equipes.

Os participantes representaram o Senac Tito, uma unidade do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) que fica na Rua Tito, 54, na Vila Romana – bairro da zona oeste de São Paulo. Lá, eles participaram presencialmente do desafio e desenvolveram uma plataforma de treinamento de manuseio e manutenção de equipamentos agropecuários, com acessibilidade e interatividade – por meio de games –, além de realidade aumentada e certificação.

No episódio 31 da série HackatAgroCast – disponível nos principais agregadores de áudios, Paulo Krastin, professor e gestor do espaço “maker” do Senac Tito contou sobre a dinâmica da entidade, a empolgação dos estudantes com a competição e aproximação desse público, essencialmente urbano, com o agronegócio. O próprio professor foi vencedor de uma edição do HackatAgro, realizada no fim de 2021.

Segundo Krastin, a participação que teve no hackathon foi gratificante e quebrou barreiras que ele mesmo criou para si. “É muito bacana um evento desse porte, porque ele traz a ponte do campo para os alunos, que só conhecem tecnologia e só estão antenados com a cidade. O HackatAgro é legal porque ele desenvolve e cria uma união entre alunos de diversas áreas e também ajuda no desenvolvimento deles”, afirma.

Paulo também conta que a unidade da Rua Tito começou a se aproximar do agronegócio por meio do HackatAgro. “No início, alguns se assustaram ao adentrar nesse mundo, porque você não conhece a imensidão desse setor, nem a tecnologia, e como o agro é avançado. Então, há uma expansão para uma área que você não está acostumado a atuar e você começa a ver como esse mercado é promissor, como é importante”, comenta.

Além disso, o profissional também comentou sobre a empolgação dos estudantes em fazer parte desse universo. “Eu tenho alunos que estão lendo livros sobre o plantio, sobre colheita, sobre cuidados. Alguns estão até mesmo jogando um farm simulator, que simula uma fazenda. Então, o pessoal se empolgou”, conta. Diante dessa empolgação, seu plano para o futuro é sempre estar acompanhando o HackatAgro, participando, gerando inovação e ajudando os alunos.

No Spotify, é possível conferir a íntegra da entrevista: https://open.spotify.com/show/2mEHgE8Gt55QmXdblsd15e


Notícias Relacionadas »
Comentários »
OPROGRESSONET Publicidade 1200x90