MENU

OPROGRESSONET Publicidade 728x90
21/10/2022 às 16h49min - Atualizada em 23/10/2022 às 00h03min

Orquestra norte-americana Sphinx Virtuosi se apresenta na Sala São Paulo

Apresentação - que celebra os 25 anos do grupo - acontece nesta segunda, 24/10, às 21 horas, e faz parte da série TUCCA Concertos Internacionais

SALA DA NOTÍCIA Grasiela Caldeira
Divulgação
A renomada orquestra de câmara norte-americana Sphinx Virtuosi celebra seus 25 anos numa turnê que passará pelas principais salas de concertos dos Estados Unidos e fará sua estreia nesta segunda-feira, 24, às 21 horas, na Sala São Paulo, na temporada do segundo semestre dos concertos internacionais da TUCCA (Associação para Crianças e Adolescentes com Câncer). 

O grupo, que é conhecido por dedicar-se a aumentar a diversidade racial e étnica na música clássica, contará com um conjunto de estreias: das compositoras norte-americanas Valerie Coleman e Jessie Montgomery e terá a participação especial do violinista paulistano, Ricardo Herz. O músico é colaborador frequente do grupo. Eles já estiveram juntos na reabertura pós-pandemia do famoso Carnegie Hall, em Nova York.

Sphinx Virtuosi tem variadas formações e aqui vai se apresentar com 18 músicos de cordas que se apresentam como solistas nas principais salas de concertos dos Estados Unidos e com orquestras tradicionais como a Filarmônica de Nova York e as Orquestras Sinfônicas de Cleveland, Detroit, Atlanta, Filadélfia, Seattle e Pittsburgh. Em recente turnê pelos EUA recebeu destaque no jornal New York Times. 

O fundador do grupo, Aaron Dworkin, relembra que quando fundou o Sphinx há 25 anos, “muita gente dizia que nós não deveríamos tentar construir diversidade na música clássica. Felizmente, eu não ouvi.”

O grupo faz uma ponte entre as comunidades minoritárias e a democratização da música clássica, trabalhando como embaixadores culturais para promover a diversidade no segmento e, ao mesmo tempo, envolve o público jovem por meio de repertórios variados. Obras-primas de Bach, Tchaikovsky, Vivaldi e Mozart são tocadas ao lado de outras mais raramente apresentadas como Coleridge-Taylor Perkinson, George Walker e Michael Abels. A primeira gravação do Sphinx Virtuosi foi lançada em 2011 no selo White Pine e apresenta músicas de Mendelssohn, Sibelius, Gabriela Lena Frank, e George Walker.

O espetáculo faz parte da série de concertos internacionais realizada pela TUCCA (Associação para Crianças e Adolescentes com Câncer) e toda renda dos ingressos é revertida para o tratamento contra o câncer de crianças e adolescentes carentes atendidas pela associação, em parceria com o Hospital Santa Marcelina, na Zona Leste de São Paulo.

Serviço:

TUCCA Música pela Cura 2022 evento “Sphinx Virtuosi”
Onde: Sala São Paulo - Praça Júlio Prestes, 16 – São Paulo, SP
Quanto: valores de R$ 50 a R$ 360,00
Informações: [email protected] ou 11 97567-5387
Site:  https://tucca.byinti.com/


Sobre a TUCCA:
A TUCCA, Associação para Crianças e Adolescentes com Câncer, é uma associação sem fins lucrativos 100% dedicada a oferecer assistência multidisciplinar para crianças e adolescentes com câncer por meio do cuidado integral, humanizado e sem custo para o paciente, certos de que o diagnóstico precoce e o acesso a um tratamento individualizado e de qualidade são a maneira mais efetiva de vencer o câncer. 

Fundada em 1998 por médicos, pais de pacientes e representantes da sociedade civil, a TUCCA tem como proposta elevar as taxas de cura e melhorar a qualidade de vida de crianças e jovens com câncer, que não têm condições de pagar por um tratamento adequado. Desde 2001, mantém parceria com o Hospital Santa Marcelina, união que já beneficiou mais de 4.000 crianças e adolescentes carentes com câncer. Esta jornada pela cura conta com o apoio de empresas, da sociedade civil e de voluntários.
 
Notícias Relacionadas »
Comentários »
OPROGRESSONET Publicidade 1200x90