MENU

OPROGRESSONET Publicidade 728x90
21/10/2022 às 17h22min - Atualizada em 22/10/2022 às 00h03min

Morro Agudo celebra a cultura com primeira edição de sua Feira do Livro

SALA DA NOTÍCIA Verbo Nostro
Com a presença de homenageados, autoridades e amantes da cultura, Morro Agudo abriu na noite de quarta-feira (19/10), a primeira edição de sua Feira do Livro, realizada em parceria entre a Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto e a Prefeitura Municipal da cidade. O evento, que tem entrada gratuita, terá atrações até sábado (22), como debates com autores, atrações musicais e circenses e contações de histórias. As atividades ocorrem no Palco Principal, localizado na Praça Matriz, e no Auditório Euclides Borges da Silva, que fica na EMEF Professora Regina Célia Ferrari Guarnieri (confira a programação abaixo).

Aos 137 anos e com 33 mil habitantes, Morro Agudo possui a maior área territorial entre os 34 municípios que compõem a Região Metropolitana, é um dos maiores produtores de cana-de-açúcar e tem se consolidado como centro paulista de bioenergia. Mas não é só isso. “Felizmente, Morro Agudo cresce com um olhar atento para a Educação e para a Cultura. Por isso, estamos todos e todas aqui, nesta noite, para celebrar o encontro entre essas duas importantes áreas do desenvolvimento pessoal”, afirmou na abertura da Feira, a presidente da Fundação do Livro e Leitura, Dulce Neves.

Participaram da cerimônia de abertura da Feira do Livro de Morro Agudo, o prefeito municipal, Vinícius Cruz de Castro, o vice-prefeito José Roberto Picitelli, o presidente da Câmara, Leandro César Valadares, a Secretária Municipal de Educação, Giovana Alves Jordão, e a superintendente da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, Viviane Mendonça. Durante o evento, o prefeito falou da importância da leitura e lembrou que começou a gostar de ler na infância através dos gibis que lia enquanto sua mãe, que vendia roupas, fazia compras em Passos. “Comecei a me apaixonar lendo os gibis enquanto esperava por minha mãe, depois eu fui crescendo e um dia vi uma revista Super Interessante até chegar aos livros”, destacou Vinícius.

A escritora local homenageada, Cidinha Barbeti, e o professor homenageado, Roberto Alves Teixeira, também participaram da abertura da Feira que, em sua primeira edição, presta homenagem a Clarice Lispector. A autora disse que ficou muito honrada com o convite que recebeu da Secretaria da Educação e da Prefeitura Municipal para representar os autores locais da cidade e refletiu sobre a leitura em sua vida. “Ler é minha praia, eu amo ler”, comentou.

Na sequência, ao lado de Renato Teixeira, Diego Figueiredo apresentou um show em homenagem à música raiz. O violonista Diego Figueiredo é uma das revelações da música instrumental brasileira dos últimos anos. Já Renato Teixeira é compositor, cantor e músico brasileiro reconhecido pelo seu talento, autor de canções presentes no imaginário da população, como “Romaria” e “Tocando em Frente”. Os dois fizeram a plateia cantar e se emocionar.

Os homenageados
Descendente de judeus, a escritora Clarice Lispector nasceu em 1920 na Ucrânia e, no Brasil, viveu em Maceió, Recife e Rio de Janeiro, onde morreu em 1977. A autora local Maria Aparecida de Souza Barbeti é responsável pela letra do Hino de Morro Agudo (1981). Roberto Alves Teixeira trabalhou por mais de 34 anos como professor na rede estadual, municipal e particular de ensino em Morro Agudo.

Programação
Na abertura da Feira do Livro, o público foi contemplado com uma apresentação especial dos músicos Diego Figueiredo e Renato Teixeira, em uma grande homenagem à música raiz. A programação prosseguiu na quinta-feira e tem atrações até sábado (22).
  
Na sexta (21), as atividades abrem às 8h, com a atriz e contadora de histórias Monalisa Machado apresentando “Clarice e os Bichos”, a contação se repete às 15h. Às 9h30 acontece o espetáculo teatral circense “De Lucca Circus Show”, ambos no Palco Principal. Trazendo diferentes técnicas circenses, como equilibrismo, monociclo, escada acrobática e malabarismo, a apresentação, cheia de comicidade, tem suporte nas técnicas da palhaçaria e dos espetáculos de rua.

Autores locais conversam com o público, a partir das 19h00 no Palco Principal. São eles: Maria Aparecida de Souza Barbeti, Mário Umberto Caputti e Miguel Esteves. Mediação de Giovana Alves Jordão.

Às 19h30, é a vez do público se encontrar com a poeta, jornalista, escritora, cantora e atriz Elisa Lucinda na palestra “Palavra sem medo”. A autora tem 18 livros publicados e possui reconhecimento nacional e internacional de seu trabalho literário, especialmente na área da poesia. Para fechar a noite, também no Palco Principal, acontece o show com André Frateschi e banda Nice Trip, às 20h30.

No sábado (22), a agenda é diversificada, com a contação de histórias “O pescador e a mãe d´água”, com Renda de Lenda, na Praça Matriz, às 9h e 15h. Criada pelos artistas Carol Capacle e Allê Trajan. A Renda de Lenda atua com contação de histórias, teatro e música popular.  Às 10h30, o “Circo de Dois”, com a Cia. Pé de Chinelo, entra em cena, com elementos do teatro e do circo. Às 13h30, acontece o show da Associação Cultural e Artística de Morro Agudo. Fundada em 1998, é hoje um projeto permanente voltado a adultos e adolescentes, que promove o ensino de prática musical, apresentando repertório variado, composto por dobrados, marchas, sambas, valsas, música erudita, música popular brasileira, hinos e outros.

Às 14h, a modalidade artística que se apresenta no Palco Principal é o balé, com Bianca Moraes, do Centro de Dança Fernanda Tomael. Às 16h, mais música toma a praça com show da Banda Fanfarra Municipal de Morro Agudo. Fundada em 2005, a corporação musical começou a oferecer aulas de teorias e práticas musicais para crianças e adolescentes das escolas municipais e estaduais do município. Em 2010, foi transformada em Banda Marcial Morro Agudo Izaias Marthos. Atualmente, é composta por 60 integrantes entre músicos, balizas, linha de frente e corpo coreográfico. Às 19h, acontece a palestra “Vamos falar de poesia?”, com a autora Ryane Leão, que é poeta e professora, com dois livros publicados: “Tudo nela Brilha e Queima” e “Jamais peço desculpas por me derramar”.

O encerramento do evento será às 20h30 de sábado, com show para toda a família da Banda Pardieiro, que irá resgatar os hits do rock nacional dos anos 80, 90 e 2000. O repertório traz vários sucessos que emplacaram as paradas das rádios e marcaram época, como Vou Deixar (Skank), Te Levar (Charlie Brown Jr.) e Ana Júlia (Los Hermanos).

SERVIÇO:
Para saber mais sobre a Feira do Livro de Morro Agudo ou acessar a programação completa:

Instagram:
@fundacaolivrorp
@PrefsMorroAgudo

Sites:
www.fundacaodolivroeleiturarp.com
www.morroagudo.sp.gov.br

Telefones:
Fundação do Livro e Leitura (16) 3911-1050
Prefeitura de Morro Agudo (16) 3851-1400

Sobre a Fundação
A Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, responsável pela realização da Feira Internacional do Livro (FIL) da cidade, hoje considerada a segunda maior feira a céu aberto do país. Com uma trajetória sólida, projeção nacional e agora internacional, a entidade ganhou experiência e, atualmente, além da FIL, realiza muitos outros projetos ligados ao universo do livro e da leitura, com calendário de atividades durante todo o ano. A Fundação do Livro e Leitura se mantém com o apoio de mantenedores e patrocinadores, com recursos diretos e advindos das leis de incentivo, em especial do Pronac e do ProAc.

A Feira Internacional do Livro de Ribeirão Preto consagrou-se como um dos maiores eventos culturais do país, contando com 21 edições realizadas. Em 2020, tornou-se internacional e em 2021 realizou sua 20ª edição, pela primeira vez, no formato on-line, devido à pandemia do Coronavírus. Em 2022, o objetivo dos organizadores foi oferecer uma programação com atividades presenciais e outras em formato on-line, reunindo palestrantes e participantes de diversas localidades. Todas as atividades foram gratuitas e abertas à população: salões de ideias, conferências, palestras, mesas-redondas, oficinas, shows, espetáculos infantis, performances, contações de histórias, saraus e projetos educacionais. Nesta 21ª edição, o evento registrou um público de 193 mil pessoas - 178 mil participantes de forma presencial e 15 mil acessos on-line, durante 10 dias de programação.

Notícias Relacionadas »
Comentários »
OPROGRESSONET Publicidade 1200x90