MENU

OPROGRESSONET Publicidade 728x90
19/10/2022 às 23h15min - Atualizada em 19/10/2022 às 23h15min

Estado renova incentivos fiscais da Bunge e Nutri+ até 2032 e concede regime especial para instalação de indústria

Empresas estão nas cidades de Pedro Afonso, Paraíso e Palmeirante

Assessoria
Governador ao lado de secretários e empresários durante cerimônia - Fofo: Governo do Tocantins / Antonio Gonçalves
 
O governador Wanderlei Barbosa assinou, três Termos de Acordo de Regime Especial (Tares), garantindo incentivos fiscais para a abertura de uma empresa de fertilizantes em Palmeirante e a manutenção de outras duas já presentes em território tocantinense: uma em Paraíso do Tocantins e outra em Pedro Afonso. A cerimônia que oficializou o ato aconteceu terça feira, dia 18.

Para Wanderlei, uma das melhores formas de incentivar a geração de empregos no Estado, fomentando seu crescimento econômico, é por meio da facilitação da vinda de novas empresas. “As que estão no Tocantins também terão, da mesma forma, o nosso apoio e incentivo. Estamos urbanizando nossos parques agroindustriais para expandir os negócios de empresas já presentes aqui e iniciamos a captação de novos investimentos”, afirmou.

As empresas beneficiadas com a renovação do contrato até 2032 são a Bunge, usina multinacional produtora de açúcar e bioenergia localizada em Pedro Afonso; e a Nutri+, empresa de suplementação mineral para animais de alta qualidade sediada em Paraíso do Tocantins.

Palmeirante
O município de Palmeirante, a 360 km da Capital, receberá a primeira indústria de fertilizantes do Estado, a Fertipar. O secretário da Indústria e Comércio, Carlos Humberto Lima, prevê ainda a criação de um polo com mais seis empresas desse nicho no município, gerando 500 empregos diretos e “uma grande arrecadação para o Tocantins”. Hoje o Estado é importador do insumo agrícola.

“A gente consome mais de um milhão de toneladas do produto e só produzimos pouco mais de 100 mil toneladas. A expectativa é de que a primeira empresa inicie as operações no primeiro semestre de 2024, ano em que o Tocantins será autossuficiente em fertilizantes”, enfatizou.

Questionado sobre o porquê de ter escolhido o Tocantins para a abertura de uma nova unidade da Fertipar, que já tem unidade em vários estados do país, o procurador e representante do grupo, Guilherme Freiria, contou que o posicionamento logístico do Estado e a conclusão da ferrovia Norte-Sul viabilizaram a instalação da fábrica, algo que já almejavam há algum tempo.

Guilherme Freiria explicou que a fábrica será instalada do zero em Palmeirante. “A expectativa é que concluamos a obra ainda no primeiro semestre de 2024, ofertando inicialmente mais de 60 empregos diretos e, no médio prazo, após 4 anos de inauguração, consigamos atingir cerca de 20% do mercado estadual, além do atendimento às demandas regionais de outros estados vizinhos”, informou.

Tare
O Termo de Acordo de Regime Especial (Tare) faz parte das leis de benefício fiscal que o Estado oferece para atrair novos investidores e incentivar a expansão dos empreendimentos que já se encontram instalados no Tocantins. Os benefícios aprovados têm como foco a atividade econômica no setor da indústria e cujos projetos apresentem viabilidade econômico-financeira, com interesse em implantação ou expansão. A concessão dos benefícios passa pela análise dos membros do CDE-TO.

A assinatura dos documentos ocorreu no gabinete do governador, no Palácio Araguaia, e contou com a presença do secretários de Estado da Indústria e Comércio, Carlos Humberto Lima; da Fazenda, Júlio Edstron Santos; além de representantes das empresas e da equipe técnica do Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico do Tocantins (CDE-TO).

Notícias Relacionadas »
Comentários »
OPROGRESSONET Publicidade 1200x90