MENU

OPROGRESSONET Publicidade 728x90
11/10/2022 às 14h04min - Atualizada em 17/10/2022 às 00h00min

Honeywell apresenta nova tecnologia para converter etanol em combustível de aviação sustentável

Solução permite produção de SAF a partir de mais matérias-primas diante da crescente demanda no mercado de aviação internacional

SALA DA NOTÍCIA Weber Shandwick
Divulgação/Honeywell
A Honeywell (NASDAQ: HON) anunciou hoje uma tecnologia inovadora para a produção de combustível de aviação sustentável (Sustainable Aviation Fuel – SAF) a partir de etanol, também conhecido como ethanol-to-jet fuel (ETJ). Com o crescimento da demanda por SAF, a indústria da aviação tem encontrado desafios diante da oferta limitada de matérias-primas para a fabricação deste biocombustível, como óleos vegetais, gorduras animais e óleos de dejeto.
Opção vantajosa, o etanol é uma matéria-prima de ampla disponibilidade e economicamente viável, e a solução desenvolvida pela Honeywell pode ter uso imediato para a conversão de etanol de milho, celulose ou cana-de-açúcar em SAF.
A nova tecnologia da Honeywell utiliza catalisadores de alta performance com capacidade de gerenciamento de calor para maximizar a eficiência produtiva, resultando em um combustível de aviação de baixa intensidade de carbono com excelente custo-benefício. Dependendo do tipo de etanol usado como matéria-prima, o ETJ produzido com a tecnologia da Honeywell pode reduzir emissões de gases do efeito estufa (GEE) em 80%, tendo em base um ciclo de vida total, em comparação com o combustível de aviação de origem fóssil.1

A tecnologia tem grande potencial no Brasil, país que é o segundo maior produtor mundial de etanol do mundo, atrás somente dos Estados Unidos. De acordo com dados do Ministério da Economia, somente no primeiro semestre deste ano as usinas brasileiras exportaram mais de 904 milhões de litros de etanol a outros países, sobretudo Países Baixos, Coreia do Sul, EUA, Camarões e Angola. A disponibilidade de etanol integra o estoque de biomassa brasileiro para a produção de biocombustíveis, tido como o maior do mundo.

“A Honeywell tem sido pioneira no desenvolvimento de tecnologias para a produção de biocombustíveis, com as soluções Ecofining. Agora, temos orgulho de apresentar nossa solução para a produção de SAF com base em etanol, uma tecnologia inovadora que vai contribuir para a sustentabilidade e abrir uma frente importante, sobretudo no mercado brasileiro onde o potencial é imenso”, diz José Fernandes, Presidente da Honeywell Materiais de Performance e Tecnologias para a América Latina.  

As plantas produtoras de SAF que utilizarem tecnologia Honeywell poderão ser operadas de forma modular e off-site, permitindo custos instalados menores e instalações mais rápidas e com menor mão de obra em comparação com construções tradicionais on site. Ao utilizar a tecnologia ETJ da Honeywell e o sistema de construção modular, os produtores poderão ter a capacidade de produção de SAF mais de um ano mais rápido do que com os métodos de construção tradicionais.

Refinadores de petróleo e produtores de combustíveis de transporte também poderão se beneficiar do design de ETJ da Honeywell, que tem como objetivo permitir a conversão de instalações em funcionamento ou ociosas em plantas produtoras de SAF, portanto maximizando o uso de instalações já existentes para uma produção de SAF capaz de fazer frente à crescente demanda no mercado.  

No Brasil, o Programa Combustível do Futuro deve ser votado até o final do ano, convertendo-se no primeiro marco regulatório oficial que passará a exigir que as companhias aéreas passem a empregar, gradativamente, o SAF em suas aeronaves, além de estipular regras para o mercado. A legislação tem sido aguardada pelo mercado internacional, dada a extrema  importância estratégica do país no mercado global de biocombustíveis.

A Honeywell se comprometeu em atingir a neutralidade de carbono em suas operações e instalações até 2035. Este comprometimento agrega ao histórico da companhia de redução da intensidade dos gases do efeito estufa em suas operações e instalações assim como à sua história de décadas de inovação para colaborar com que seus clientes atinjam suas metas sociais e ambientais. Cerca de 60% dos recursos investidos pela Honeywell em pesquisa e desenvolvimento são voltados diretamente a produtos que tenham impactos sociais e ambientais.
 
Notícias Relacionadas »
Comentários »
OPROGRESSONET Publicidade 1200x90