MENU

OPROGRESSONET Publicidade 1200x90
OPROGRESSONET Publicidade 728x90
05/10/2022 às 23h00min - Atualizada em 05/10/2022 às 23h00min

Histórico MDB não elege um único deputado no Tocantins e passa vexame nas eleições 2022

Ex governador Marcelo Miranda teve uma votação pífia. Apenas 3.593 votos

Assessoria
Marcelo Miranda durante a convenção do MDB em Palmas - Foto: Divulgação
 
O histórico MDB, um dos maiores partidos do Tocantins e do Brasil, saiu totalmente enfraquecido das eleições deste domingo, 2 de outubro. A sigla não conseguiu eleger um único representante à Assembleia Legislativa ou para a Câmara dos Deputados, em Brasília, nem reeleger os que já estavam por lá.

Na disputa ao Palácio Araguaia, o MDB indicou seu membro histórico Freire Júnior como candidato a vice-governador de Ronaldo Dimas (PL), mas a chapa foi derrotada pelo atual governador Wanderlei Barbosa, com placar de 58,14% a 22,50%.

Para a Assembleia Legislativa, os emedebistas apostavam que o partido conquistaria pelo menos duas cadeiras. Estavam na disputa o atual deputado estadual Elenil da Penha, que obteve 11.732 votos, e também o ex-governador Marcelo Miranda, que tirou uma votação pífia, apenas 3.593 votos, e perdeu uma eleição pela primeira vez na sua extensa carreira política. Dessa forma, o MDB não conseguiu eleger nenhum deputado estadual. Ao todo, a chapa do partido recebeu 21.744 votos.

Mas a derrota do MDB foi ainda maior, pois ninguém saiu vitorioso na chapa de deputado federal, nem mesmo a atual deputada Dulce Miranda, esposa de Marcelo, que conquistou 38.130 votos. A chapa recebeu, ao todo, 47.679 votos e não atingiu o quociente eleitoral para garantir pelo menos uma cadeira.

Notícias Relacionadas »
Comentários »
OPROGRESSONET Publicidade 1200x90