MENU

04/10/2022 às 17h49min - Atualizada em 04/10/2022 às 17h49min

Reitora da UEMASUL empossa os primeiros membros do Conselho Estratégico Social

Participantes do CONEST atuarão na gestão de políticas públicas da universidade

Ascom/UEMASUL
Ao todo, sete conselheiros tomaram posse - Foto: Ascom/UEMASUL
 
Na última quarta-feira (28), foram empossados os primeiros membros do Conselho Estratégico Social (CONEST) da Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL), durante a primeira reunião ordinária do conselho. A cerimônia de posse contou com a participação de representantes de diversos segmentos da sociedade civil organizada dos municípios de Açailândia, Estreito e Imperatriz, onde estão sediados os campi da instituição.

Regulamentado por meio da resolução nº 187/2022, do Conselho Universitário (CONSUN), o CONEST é um órgão vinculado à administração superior da UEMASUL e possui caráter consultivo, auxiliando a instituição na gestão de suas políticas públicas. Em suas reuniões plenárias, que devem acontecer duas vezes por ano, o CONEST realiza orientações estratégicas relacionadas à atuação social da universidade, seguindo os princípios da administração pública e os diplomas legais da UEMASUL. 

Para atender seus objetivos, o Conselho Estratégico Social conta com uma diversidade de representações externas, reunindo representantes de instituições parceiras; das instituições de ensino superior públicas instaladas na área de atuação territorial da UEMASUL; dos setores empresariais; dos trabalhadores; dos movimentos sociais;  de povos e comunidades tradicionais; dos professores do ensino básico; dos estudantes de ensino médio;  dos ex-alunos e representares do Conselho Universitário da instituição.

A reitora da UEMASUL, Luciléa Lopes Gonçalves destacou a importância do momento. “É uma alegria instituir este órgão tão importante para a UEMASUL, que nos aproxima da sociedade por meio de representantes de diferentes segmentos. Iremos por meio do CONEST, fomentar o diálogo entre os diferentes setores da sociedade, firmar parcerias e atuar de modo a atender as demandas de nossa região” disse. 

O CONEST é formado por um grupo de 13 conselheiros, presidido pela reitora da UEMASUL, Luciléa Lopes Gonçalves, tendo como vice-presidente, a vice -reitora Lilian Castelo Branco de Lima, deste total sete foram empossados: Aline de Sousa Silva Guajajara, representante de povos tradicionais; Dallila Moraes Santos, representante dos professores de ensino básico; Débora Beatriz Lopes de Sousa, representante dos estudantes do ensino básico; Lauro Santos Pinheiro, diretor do IFMA/Imperatriz; Leonardo Hunaldo dos Santos, diretor da UFMA - campus de Imperatriz; Magnanny de Jesus Soares Mangueira, representante das instituições parceiras; Walquiria Lima da Costa, representante dos egressos da UEMASUL.

“Me sinto muito honrada em fazer parte desse conselho, principalmente por ser indígena e estar ocupando essa posição, de conselheira indígena. Uma indígena para representar seu povo é de grande relevância, pois na maioria das vezes não temos essa oportunidade de estarmos falando por nós mesmo, de sermos ouvidos. Assim como a UEMASUL me abraçou enquanto acadêmica indígena e respeitou meus princípios, buscaremos também criar estratégias para abraçar todos os povos, de forma que não terá espaço para a exclusão”, declarou a participante do CONEST Aline Guajajara. 

Dentre as atribuições do CONEST está a realização anual do Fórum Estratégico Social, que fará avaliações sobre as relações entre a Universidade e a sociedade em geral. O conselho faz ainda recomendações ao Conselho Universitário sobre a criação, modificação ou extinção de cursos e programas de ensino, pesquisa e extensão em função de necessidades e demandas sociais da conjuntura regional; promoção de estudos que visem subsidiar a oferta de cursos novos pela universidade; propor alterações no Estatuto, Regimento Geral e outras normas da Universidade, acompanhada de estudos prévios e exposição de motivos.

Notícias Relacionadas »
Comentários »