MENU

OPROGRESSONET Publicidade 728x90
29/09/2022 às 10h38min - Atualizada em 02/10/2022 às 00h01min

Aposentados, pensionistas e toda a população são prejudicados pela falta de revisão da tabela do IR

SALA DA NOTÍCIA Lucas Pinheiro do Amaral
Antônio Tuccilio - CNSP *
Foto: Divulgação

A pergunta que não quer calar: o que o governo está aguardando para a revisão da tabela do Imposto de Renda? Promessa de campanha, caiu no esquecimento. Enquanto isso, todos são prejudicados, sejam aposentados, pensionistas e assalariados de todas as carreiras – sejam públicas ou privadas.

Não descansaremos nem esqueceremos deste tema. A tabela do Imposto de Renda não é revisada desde 2015 e isso prejudica toda a sociedade que paga impostos. Importante ressaltar que a falta de revisão da tabela do IR vai diminuindo o poder de compra dos salários, cada vez mais corroídos pela inflação. Em outras palavras: a cada ano recebemos menos em termos reais. É um absurdo!

De acordo com o levantamento da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Unafisco) de 1996 a junho de 2022, a defasagem acumulada da tabela do IR das pessoas físicas é de 147,4%No começo do ano, estava em 134,5%.

Na contramão, o número de declarações de IR recebidas em 2022 pela Receita Federal atingiu 36,3 milhões, novo recorde histórico, superando em 2,154 milhões unidades o montante do ano passado. O crescimento é de 6,3%. Ou seja: é mais recursos para os cofres públicos. E menos devolução para os pagadores de tributos.

Atualmente, o limite de isenção está em R$ 28.559,70. Ou sejam, quem recebe acima desse valor tem de recolher para o Leão. Atualização da tabela do IR já. Esse direito dos brasileiros não pode ser esquecido. Menos promessas e mais ação e respeito à população trabalhadora.
_______________________________________________________________________
* Antonio Tuccilio, presidente da Confederação Nacional dos Servidores Públicos (CNSP)


Notícias Relacionadas »
Comentários »
OPROGRESSONET Publicidade 1200x90