MENU

30/09/2022 às 20h06min - Atualizada em 30/09/2022 às 20h06min

Ação integrada alerta para o combate da violência contra a mulher idosa

O momento promoveu orientações sobre o enfrentamento e conscientizou sobre a importância da denúncia

Ariel Rocha
Ascom
O Estatuto do Idoso, estabelecido pela Lei 10.741/2003, contém leis específicas para a garantia de proteção, dos direitos e também estabelece a punição de crimes cometidos. - Foto: Divulgação
 
Nesta quarta-feira (28), uma ação integrada promovida pela Secretaria Municipal de Políticas para Mulher (SMPM), com mulheres da Casa do Idoso Feliz da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), realizou o debate com a palestra Violência Contra A Mulher Idosa: Vozes Silenciadas. Na oportunidade, foram dadas orientações às participantes do momento, para explicar sobre a problemática, os dispositivos de proteção e os direitos que possuem. 

De acordo com a secretária da Mulher, Eva Messias, a população idosa necessita de atenção e cuidado, por conta da vulnerabilidade do grupo. “O cuidado com a população idosa, principalmente as mulheres idosas, é uma missão dentro do nosso trabalho diário realizado no enfrentamento da violência. Nesse momento, com as assistidas pela Casa do Idoso Feliz, oferecemos orientações, visando cada vez mais disseminar informações”, diz. 

O Estatuto do Idoso, estabelecido pela Lei 10.741/2003, contém leis específicas para a garantia de proteção, dos direitos e também estabelece a punição de crimes cometidos contra as pessoas desse grupo. Conforme a advogada Clara Weinna, palestrante no evento, “qualquer prática de violência, não só a física, mas também a patrimonial, psicológica, sexual, negligência, abandono ou qualquer violência, são penalizadas”. 

A advogada reforça ainda que “os órgãos de proteção que podem ser acionadas nesses casos de violência são a própria Polícia Militar, Ministério Público, Defensoria Pública, o Centro de Referência Especializada de Assistência Social (CREAS). O importante é denunciar essas situações e, dessa forma, ajudar diretamente no enfrentamento desse crime”, diz. 

A SMPM promove ciclos de palestras em instituições públicas e privadas, órgãos e outras entidades de Imperatriz, com vários seguimentos da sociedade, para fins de reforçar a conscientização entre a população. Para denunciar e buscar ajuda para mulheres em situação de violência, ligue 180 ou Polícia Militar: 190 / (99) 3525-3095/3092. 

Notícias Relacionadas »
Comentários »