MENU

29/09/2022 às 23h37min - Atualizada em 29/09/2022 às 23h37min

Produção da pecuária no Tocantins chega a R$ 1 bilhão e tem o 10º maior rebanho bovino do país

Na Região Norte, estado está em 3º lugar, atrás apenas do Pará e Rondônia

Assessoria
Número de cabeças de gado passou de 10 milhões - Foto: SEAGRO / Governo do Tocantins
 
O rebanho bovino tocantinense cresceu 11,3% no ano passado em comparação ao ano anterior, e o número de cabeças de gado passou de 10 milhões.

Já o valor de produção dos principais produtos pecuários do estado cresceu 26%, totalizando mais de R$ 1 bilhão. A produção de leite concentrou 74,8% deste valor, a de ovos de galinha 24,6%, e a de mel 0,44%.

Os dados são da Pesquisa da Pecuária Municipal (PPM) 2021, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com a pesquisa, o Tocantins, como em 2020, registrou no ranking estadual o 10º maior rebanho bovino do país, com participação no efetivo nacional de 4,5%. Na comparação entre as unidades federativas da Região Norte, o estado ocupou a terceira posição, perdendo para o Pará (10,7%) e Rondônia (6,7%).

O volume de leite produzido no Tocantins, no ano passado (437,6 milhões de litros), foi superior ao produzido em 2020 (423,2 milhões de litros). Conforme o levantamento do IBGE, a produção tocantinense de leite aumentou 3,4%, enquanto o efetivo de vacas ordenhadas (548,5 mil) cresceu 5,2%.

Galináceos
O número de galináceos, que inclui galos, galinhas, frangos, frangas, pintinhos e pintainhas, registrou queda, passando de 8,7 milhões de animais em 2020, para 8,2 milhões em 2021: variação negativa de 5,2%. A produção de ovos de galinha no estado, por sua vez, passou de 46,5 milhões de dúzias para 47,4 milhões de dúzias, alta de 2% frente ao ano anterior.

Suíno
Em 2021, o rebanho suíno do Tocantins registrou crescimento, totalizando 250,8 mil animais. Em 2020, o rebanho era de 243,2 mil cabeças. A variação positiva foi de 3,1%. O número de matrizes de suínos (115,2 mil), de acordo com a Pesquisa da Pecuária Municipal, teve alta de 1,6%, crescendo pelo quinto ano consecutivo.

Piscicultura
Após retração em 2019 e 2020, a criação de peixes em cativeiro (piscicultura) do Tocantins, apresentou crescimento de 15% em 2021, totalizando 12,4 mil toneladas. O tambaqui continuou sendo a principal espécie produzida no estado, com 6,8 mil toneladas, quase 55% do total.

Rondônia segue liderando o ranking estadual, com 36,7% da produção total de tambaqui. Em seguida, tem-se o Maranhão (12,1%), Roraima (12,1%), Amazonas (7,3%) e Tocantins (7,2%). Nos municípios, Ariquemes (RO), Amajari (RO) e Almas (TO) encabeçam o ranking.

Como a pesquisa do IBGE não considera dados de pesca, a segunda espécie mais produzida no estado foi o tambacu ou tambatinga (2,5 mil toneladas) e a terceira o pintado (1,4 mil tonelada). Esses três tipos de peixe corresponderam a 87% da produção total do ano passado, no estado.

Destaques municipais
O município de Araguaçu, como em 2020, encabeçou o ranking do rebanho bovino do Tocantins, no ano passado, com 408 mil cabeças de gado; seguido de Formoso do Araguaia (303 mil) e Araguaína (278 mil). No ranking do efetivo de galináceos, destaque para Darcinópolis, com mais de 1,7 milhão de animais, Palmeiras do Tocantins (601 mil) e Aguiarnópolis (496 mil).

O primeiro lugar na produção de leite de vaca, em 2021, coube a Colméia (17 milhões de litros). Araguaçu ocupou o segundo lugar no ranking municipal com 14,6 milhões de litros e Arapoema o terceiro (12,4 milhões de litros). Já entre os principais produtores de ovos no estado, Darcinópolis mais uma vez ganhou disparado, com 35 milhões de dúzias, Babaçulândia ficou com o segundo lugar (4 milhões de dúzias) e Fátima, com o terceiro (2,6 milhões de dúzias).

Dados nacionais
O rebanho bovino cresceu pelo terceiro ano consecutivo em 2021 e alcançou o número recorde da série histórica, iniciada em 1974. O crescimento de 3,1% na comparação com 2020 fez o efetivo chegar a 224,6 milhões de cabeças, ultrapassando o recorde anterior, de 2016 (218,2 milhões). Já o valor de produção dos principais produtos pecuários chegou a R$ 91,4 bilhões. A produção de leite concentrou 74,5% deste valor, seguida pela produção de ovos de galinha (23,9%).

Notícias Relacionadas »
Comentários »