MENU

27/09/2022 às 14h02min - Atualizada em 29/09/2022 às 00h00min

Nas eleições, a responsabilidade é nossa. Buscar informação dos candidatos é essencial antes de confiar o seu voto

Autor: Antonio Tuccilio, presidente da Confederação Nacional dos Servidores Públicos (CNSP)

SALA DA NOTÍCIA Lucas Pinheiro do Amaral
Antônio Tuccilio
Antônio Tuccilio

As eleições estão chegando e não podemos esquecer: a responsabilidade do voto é nossa. Já começaram as promessas, discursos populistas e bastiões da verdade e da moral se esgrimindo por posições de poder. Em um país com mais partidos políticos do que ideias, é sempre importante saber em quem confiar nosso voto, comparar os candidatos e agir de acordo com o que pensamos e queremos para as futuras gerações.

Mas como fazer isso?

Como representante de uma confederação pautada na defesa do estado democrático de direito, compartilho que o Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP) criou o site https://www.quemfoiquem.org.br/, para que você, eleitor, verifique as ações dos políticos que buscam a reeleição, todos os projetos em que votaram a favor ou contra, com métrica do seus posicionamentos a favor trabalhador e dos servidores públicos.

Essa ferramenta torna-se mais importante em 2022, visto que o número de candidatos aumentou se comparado a 2018: há 4 anos tínhamos 8.588 pessoas elegíveis; nesta eleição, são 10.289. O crescimento é expressivo: são 1.701 candidatos a mais.

Sabemos que as facilidades de um cargo político são imensas. Então, fica a pergunta: os candidatos estão, de fato, interessados em tornar o Brasil um país melhor? Precisamos estar atentos e verificar em quem votar até mesmo para cobrá-los sobre as promessas ao longo do mandato.

Não podemos acreditar nas propagandas eleitorais. Temos que ir mais fundo, saber se o discurso condiz com a prática. Por isso, a iniciativa do DIAP é um respiro para quem quer se informar, pois é objetiva e simplificada, o que a torna também inclusiva.

Além de escolher o próximo presidente, também temos a responsabilidade de renovar 1/3 do Senado. São 235 nomes, que brigam por 27 cadeiras, além do salário de R$ 33.763,00. Aqui também aumentou o número de candidatos – na eleição anterior eram 185 candidatos. Fico feliz em saber que tantos políticos querem o bem do país e se propõem a lutar pelas causas da população. Mas será que é isso mesmo?

Não se engane. Verifique em quem você está votando, pois as consequências virão – e quem paga a conta, no final, somos nós, cidadãos do bem. Vamos votar consciente!


Notícias Relacionadas »
Comentários »