MENU

28/09/2022 às 19h41min - Atualizada em 28/09/2022 às 19h41min

Colação de grau dos estudantes do CCET e CCH marca o retorno das cerimônias cem por cento presenciais da UFMA

Lucas Araújo
Foto: Karla Costa
 
Superação, realização e conquistas: Alana Ohana Andrade, do curso de Química, é uma das alunas que conquistou o tão sonhado diploma de graduação, em cerimônia de colação de grau referente ao primeiro semestre 2022, do Centro de Ciências Exatas e Tecnologia (CCET) e Centro de Ciências Humanas (CCH), que foi realizada na noite de ontem, 26, no Centro de Convenções, da Cidade Universitária Dom Delgado – com retorno das cerimônias cem por cento presenciais, após dois anos de pandemia de covid-19. Contudo ela, assim como 222 jovens formados no primeiro dia de solenidade, teve muito a superar durante o período de isolamento social até chegar ao fim do ciclo acadêmico.

Alana, que ingressou na Universidade Federal do Maranhão por meio do Exame Nacional do Ensino Médio, teve a maior parte do seu curso realizado na pandemia. Ela contou que encontrou dificuldades no ensino remoto e, durante a graduação, recebeu assistências da UFMA, além de flexibilidade e compreensão de professores, no que tange à sua conciliação acadêmica com o trabalho. “Estar vivenciado esse momento com meus colegas, familiares e professores está sendo muito satisfatório, uma vez que tínhamos planejamento para concluir o curso ainda no primeiro ano da pandemia, mas, consequentemente, ficamos um período parado”, comentou.

Para ela, o retorno das aulas de forma remota foi desafiador. “No início da pandemia, senti a incerteza da vida. Era tudo incerto, pois eu ficava me questionando se ia conseguir passar pelo vírus e se ele ia atingir a mim, os meus pais ou meus amigos”, relatou. Satisfeita com a colação de grau, a aluna espera sair mais reconhecida no mercado de trabalho. 

O formando Ivailson Lobo Santos é do interior de Santa Luzia do Paruá e se mudou para São Luís para cursar Engenharia Química na Cidade Universitária Dom Delgado, onde, inclusive, foi beneficiado com várias bolsas da Pró-Reitoria de Assistência Estudantil, durante a sua vida acadêmica na UFMA. “Nessa longa jornada acadêmica, o curso me proporcionou uma gama de conhecimentos que estão me norteando para a vida, tendo em vista que obtive várias experiências, com ótimos docentes, que nos direcionaram ao mercado de trabalho”, afirmou.

A Universidade, para ele, cumpriu seu papel em ofertar uma estrutura curricular do curso com um plano pedagógico de qualidade, para a construção do conhecimento. “Já estou empregado, portanto um dos meus objetivos é passar em um trainee, bem como ser efetivado em outros cargos, crescendo no ramo industrial. Inclusive, pretendo ter o meu próprio negócio, futuramente, e fazer uma pós-graduação na UFMA”, disse.

A estudante de Estudos Africanos e Afro-Brasileiros Rakell Rays dos Anjos Alves, oradora que representou todos os alunos na solenidade, ressaltou o esforço dos formandos durante a graduação. “Quero agradecer a Deus essa conquista com muito axé. Também quero expressar minha imensa gratidão por representar o CCET e o CCH nesta noite. Hoje, escolhemos ser gratos, pois a gratidão transforma tudo o que temos suficiente. Além disso, a gratidão enche o nosso coração de amor e esperança”, discursou.

O professor de Física Eduardo Moraes Diniz foi o paraninfo da cerimônia, representando todos os docentes da Instituição, em que ressaltou a valorização da trajetória acadêmica de cada aluno, desde a aprovação deles no vestibular até o momento de colação de grau. “Ter acreditado e chegado até aqui não foi fácil. Eu tenho certeza disso, pois foram dias de muitas lutas e estudos”, argumentou.

O vice-reitor Marcos Fábio Belo Matos, representando o reitor Natalino Salgado, destacou que essa foi a primeira colação de grau que marca o retorno das cerimônias cem por cento presenciais à rotina institucional da Universidade, após a pandemia de covid-19. “Agora, só nos resta desejar que todos e todas sejam felizes, que sigam em frente com coragem e determinação, que alcancem os ideais de realização que traçaram para seus futuros e que, por onde forem, levem, na cabeça e no coração, o nome e o aprendizado da UFMA”, expressou.

Saiba mais - O primeiro dia da cerimônia foi realizado para conceder o grau aos discentes dos cursos de Artes Visuais, Ciência da Computação, Ciências Sociais, Design, Engenharia Ambiental e Sanitária, Engenharia Civil, Engenharia da Computação, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica, Engenharia Química, Estudos Africanos e Afro-Brasileiros, Filosofia, Física, Geografia, História, Letras, Letras-Libras, Matemática, Música, Química, Química Industrial e Teatro. 

Notícias Relacionadas »
Comentários »