MENU

25/09/2022 às 21h08min - Atualizada em 25/09/2022 às 21h08min

Sada Cruzeiro vence Itambé/Minas e fatura a Supercopa masculina pela quinta vez

Com o "Geraldão" lotado, o Cruzeiro fecha 3 sets a 0

Imprensa (CBV)
Sada Cruzeiro conquista o quinto título da Supercopa (Créditos: Wellington Lima/Inovafoto/CBV)

  
Em um ginásio Geraldão lotado, com quase 8 mil pessoas, o Sada Cruzeiro (MG) conquistou o primeiro título da temporada 2022/2023. Na manhã deste domingo (25.09), o time celeste levou a melhor sobre o Itambé/Minas por 3 sets a 0 (25/19, 25/14 e 25/18) e faturou o troféu da Supercopa masculina em Recife (PE). Esta foi a oitava vez consecutiva que o Sada Cruzeiro disputou a competição – levou o título em 2015, 2016, 2017, 2021 e 2022.  

O técnico Filipe Ferraz chegou a seu segundo troféu da Supercopa como treinador – foram outros três como jogador. O principal pontuador do duelo foi o ponteiro Miguel Lopez, do Sada Cruzeiro, que anotou 15 pontos. O oposto Wallace foi eleito o “Craque de Ouro Unicesumar”, por votação popular. 

Filipe Ferraz, técnico do Sada Cruzeiro – “Foi uma conquista importante. Fizemos uma apresentação brilhante, apesar do pouco tempo com o time completo. Tenho que parabenizar atletas e comissão técnica. O time tem muito a crescer. Foi maravilhoso o modo como a torcida nos recebeu aqui em Recife, todo o carinho, a casa cheia. Eles mostraram o quanto apreciam o voleibol”. 

Wallace, oposto Sada Cruzeiro, 13 pontos no jogo – “Foi muito emocionante ser homenageado pelos 10 anos da prata dos Jogos de Londres, traz boas lembranças dos meus primeiros passos na seleção masculina. E o dia ficou melhor ainda pois conseguimos o título para abrir a temporada. O time ainda tem o que melhorar, mas mesmo assim se apresentou muito bem. Foi uma grande vitória, mas sabemos que é só o começo da temporada, temos muito o que evoluir” 

Lucão, central Sada Cruzeiro – “Conquistar uma medalha olímpica é uma tarefa muito difícil, tem muito valor. Hoje essa homenagem aos 10 anos da prata em Londres é muito boa, foi minha primeira medalha. Sobre a conquista da Supercopa, eu tenho muito a comemorar, estou começando minha história em um clube novo, que é acostumado a ganhar, que tem essa pressão. E conseguir um título na primeira decisão, ainda mais sobre uma equipe que sabemos que nos dará trabalho por toda a temporada, é sinal que o trabalho está sendo bem executado”.  

Rodriguinho, ponteiro Sada Cruzeiro – “Estou muito feliz com a partida que fizemos. Seguimos o que foi programado, sabendo que o Itambé/Minas é uma equipe que enfrentamos com frequência e nos conhecemos muito bem. Saímos com uma vitória importante. Também fiquei muito feliz com o carinho da torcida, é a minha primeira vez aqui e o público abraçou o evento, encheu o ginásio com uma festa bem bonita” 

López, ponteiro Sada Cruzeiro, maior pontuador do jogo com 15 acertos – “Nós conseguimos nos apresentar muito bem hoje, o saque entrou conforme planejamos. Então nossa tática de jogo deu certo e conquistamos um título importante para iniciar a temporada da melhor forma” 

Marcelo Hargreaves, gerente da Superliga e Novos Negócios da CBV – “Essa Supercopa 2022 segue o planejamento da CBV de levar o melhor do voleibol para praças importantes, com grande potencial para receber eventos deste porte, como fizemos aqui em Recife. É uma cidade vibrante, que abraçou o esporte e lotou o ginásio. Conseguimos transmitir isso para o Brasil inteiro em televisão aberta, podendo falar, não só da Supercopa, mas também da Superliga, que começa em outubro. Sucesso total aqui em Recife”. 

Homenagem aos 10 anos da prata em Londres 

Antes da bola subir para a decisão da Supercopa masculina 2022, a Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) prestou uma homenagem aos 10 anos da conquista da medalha de prata da seleção masculina nos Jogos Olímpicos de Londres 2012. Lucão, Wallace e Leandro Vissotto, que disputaram a partida, foram ovacionados pelo público presente no Geraldão ao lado de outros dois companheiros daquela campanha, Rodrigão e Thiago Alves. Eles receberam um troféu comemorativo das mãos de Radamés Lattari, vice-presidente da CBV. Também foram homenageados Bruninho, Dante, Giba, Murilo, Ricardinho, Sidão, Serginho e o técnico Bernardinho. 

Rodrigão (ouro em Atenas 2004, prata em Pequim 2008 e prata em Londres 2012) – “Eu participei de três edições de Jogos Olímpicos, e em todas nós nos dedicamos muito. Uma medalha é uma recompensa por todo este esforço. É muito gostoso receber esta homenagem, e poder estar aqui neste ambiente, com o ginásio lotado, recebendo um carinho enorme da torcida”.  

Thiago Alves (prata em Londres 2012) – “É um prazer estar aqui. Conquistar uma medalha olímpica, estar em um pódio, é uma conquista marcante. Nós sempre buscamos estar no pódio. Uma medalha olímpica é a realização de um sonho, são pouquíssimos atletas que conseguem. E hoje celebrar este feito, uma década depois, é muito gratificante”. 

Leandro Vissotto, oposto Itambé/Minas (prata em Londres 2012) – “Temos que valorizar nossas conquistas. É uma medalha que fica na história, nos dedicamos muito. Hoje foi uma experiência muito boa, o público abraçou os dois times. Foi uma festa bonita, espero que tenhamos mais momentos como este”. 

Radamés Lattari, vice-presidente da CBV – “A CBV rende sua homenagem às grandes conquistas do nosso voleibol. É uma oportunidade para que o público reverencie mais uma vez seus heróis e a história do nosso esporte. Cada medalha olímpica é feita de superação, talento e dedicação. Essa equipe que foi prata em Londres escreveu um capítulo muito importante da nossa história”  


Notícias Relacionadas »
Comentários »