MENU

25/09/2022 às 11h45min - Atualizada em 25/09/2022 às 11h45min

Como vai a gordura no seu sangue?

É bom ficar atento à quantidade de gorduras ingeridas no dia a dia.

Da Redação
GB Edições
Embora a nossa expectativa de vida continue aumentando, o aparecimento de doenças cardiovasculares é tido mundialmente como a principal causa de morte entre a população. No Brasil, as doenças vasculares matam mais que a Aids e o câncer juntos. Entre os principais vilões estão o colesterol e os triglicerídeos.

O colesterol e os triglicerídeos são algumas das gorduras encontradas na corrente sanguínea. Como não se dissolvem totalmente na água elas são transportadas no sangue sob a forma de partículas chamadas VLDL, LDL e HDL. As LDL, também conhecidas como “mau colesterol”, por se acumularem mais facilmente nas paredes das vias e artérias, aumentam o risco da incidência de infarto. Já as HDL, ou “bom colesterol”, protegem o coração retirando o excesso de LDL das paredes das artérias, diminuindo o risco do infarto. As VLDL, ricas em triglicerídeos, tem importante papel energético, mas em níveis elevados podem levar à obesidade que também é fator de risco para doença arterial coronária.

O aumento do colesterol e do triglicerídeos pode causar doenças, das quais a mais preocupante é a aterosclerose, que é definida como o entupimento dos vasos principalmente no coração e na cabeça, resultando no infarto do miocárdio e no acidente vascular cerebral (AVC), também conhecido como derrame.

A aterosclerose é uma doença caracterizada pela formação desordenada de depósitos de gorduras que impedem a circulação do sangue pelas células provocando isquemias (carência de oxigênio por diminuição da irrigação sanguínea) e está associada à incidência de infartos (morte celular por falta de oxigênio) e a casos de angina (forte dor no peito, devido à falta de sangue no coração).  

Porém, o colesterol é fundamental para o bom funcionamento do organismo, exercendo funções importantes como a formação dos ácidos biliares, fabricação dos hormônios e Vitamina D, bem como os ossos.

Estudos sugerem que o consumo habitual de dietas pobres em carnes e gorduras, e ricas em frutas e vegetais, reduz o risco do desenvolvimento de níveis elevados de gordura no sangue, assim como estão relacionados à prevenção de doenças cardiovasculares e câncer.

A prevenção continua sendo o melhor remédio. Consulte um cardiologista periodicamente e mantenha os exames clínicos e laboratoriais em dia. 
Notícias Relacionadas »
Comentários »