MENU

24/09/2022 às 00h17min - Atualizada em 24/09/2022 às 00h17min

Suspeito de tráfico é morto durante operação contra facção do RJ que atua no Tocantins

Operação também prendeu dois suspeitos e apreendeu drogas

Assessoria
Produtos apreendidos - Foto: Divulgação/Polícia Civil
 
Paranã/TO - Um suspeito de tráfico de drogas foi morto durante uma operação das polícias Civil e Militar realizada em Paranã, sudeste do Tocantins, na manhã desta quinta-feira (22).

Segundo a Polícia Civil, a operação visava prender uma liderança local de uma facção criminosa do Estado do Rio de Janeiro que possui associados em Paranã.

As equipes policiais realizaram incursões em endereços que já estavam sendo monitorados e são considerados pontos de venda de substâncias entorpecentes, segundo os levantamentos efetuados pela equipe de policiais civis de Paranã.

Ao todo, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão nas residências. Na primeira casa, localizada no Setor Vila Nova, um suspeito fugiu do local, mas o irmão dele, de 19 anos, foi preso com entorpecentes escondidos dentro da casa, no quintal e no telhado.

Já no segundo imóvel, localizado às margens da TO-242, foram encontradas porções de drogas, além de um aparelho celular.

Uma jovem de 25 anos foi presa na ocasião, mas o companheiro dela não foi encontrado no local. Logo em seguida, os agentes obtiveram a informação de que o fugitivo e alvo dos cumprimentos das buscas havia passado a noite em outra residência vendendo entorpecentes.

Os policiais civis e militares foram até o local, mas o suspeito passou a efetuar disparos contra as equipes ao perceber a aproximação. Os policiais atingiram o homem quando revidaram e o socorreram até o Hospital Municipal, onde foi constatado o óbito posteriormente.

Com o suspeito que foi morto, os policiais encontraram um revólver com numeração raspada, vasta quantidade de drogas, plástico e embalagens para armazenamento de drogas, além de R$ 1.483,00 em espécie.

Desfecho
A Polícia Civil disse que os presos foram autuados pelo crime de tráfico de drogas e encaminhados à Unidade Penal de Arraias e à Unidade Prisional Feminina de Talismã.

Notícias Relacionadas »
Comentários »