MENU

23/09/2022 às 15h40min - Atualizada em 24/09/2022 às 00h01min

Adolescente de Caxias do Sul cria teto retrátil para controle da umidade do solo

Aluno desenvolveu projeto na escola de tecnologia codeBuddy em apenas dois meses

SALA DA NOTÍCIA / Juliana Prestes
Divulgação
  
Com a ideia de ajudar o planeta e aproveitar a água da chuva, Mateus Monegat Terres, de 14 anos, desenvolveu um projeto inovador e sustentável. O jovem gaúcho, de Caxias de Sul, criou um protótipo de teto retrátil para controle da umidade do solo. Há dois anos na escola de tecnologia codeBuddy, o estudante empreendedor precisou de apenas dois meses para concluir sua ideia e apresentar a criação aos professores.

 
"Queria fazer algo que realmente tivesse impacto no mundo e, por isso, pensei na questão da forma em que a água é utilizada na agricultura, principalmente como a água da chuva é pouco aproveitada", explica Mateus.
 
De forma resumida, o projeto analisa alguns valores determinando se está chovendo ou não, e se o solo está úmido ou não. Com base nesses valores, o motor é acionado fazendo com que o teto fique aberto ou fechado. O próprio Mateus gravou um vídeo explicando como funciona o seu projeto: https://youtu.be/82F_QIo9jqI
 
"O Mateus é um aluno tranquilo, dialoga bastante, é curioso e gosta de saber como as coisas funcionam. Ele sempre tem algumas ideias fora da caixa, e com algumas dicas ele consegue surpreender e demonstrar seus conhecimentos", disse orgulhoso o instrutor Julian Pedro da escola codeBuddy de Caxias do Sul.
 
A codeBuddy é uma escola especializada em programação e robótica para crianças e jovens de 7 a 16 anos. Em 2019, a rede recebeu o selo do DQ Institute, uma entidade associada ao Fórum Econômico Mundial, que reconheceu o trabalho realizado pela codeBuddy na disseminação dos parâmetros globais necessários para o desenvolvimento da inteligência digital, incentivando a formação de crianças e jovens aptos a lidarem com os desafios de uma vida cada vez mais conectada.
 
"A escola contribuiu principalmente no incentivo, na pesquisa e no estudo durante a realização do trabalho, além das orientações e ensinamentos passados pelo meu professor que me auxiliou na ideia. Agora estamos trabalhando com algumas ideias de reprodução e de melhora no meu próprio projeto, para que possamos tirá-lo do papel e fazer acontecer na prática", conclui Mateus.

Notícias Relacionadas »
Comentários »