MENU

23/09/2022 às 19h08min - Atualizada em 23/09/2022 às 19h08min

PC deflagra operação em São João do Paraíso

Um assaltante foi morto em troca de tiros com equipe do GPE e duas pessoas foram presas por tráfico de droga e porte ilegal de arma

Dema de Oliveira
Armas, dinheiro, droga, munições e celulares roubados apreendidos durante a operação - Foto: Polícia Civil
  
Policiais civis deflagraram nesta sexta-feira (23) a “Operação Paraíso Seguro”, na cidade de Paraíso, localizada a 145 km de Imperatriz.

Nos últimos dias, aquela cidade vem sendo alvo de assaltos, homicídios, latrocínios, entre outros crimes, com a migração de criminosos para a região. 

Uma das demandas da Polícia Civil na operação “Paraíso Seguro”, foi o cumprimento de um mandado de prisão, em desfavor de um assaltante, que no dia 9 de setembro, durante um assalto a um comércio naquela cidade, matou o proprietário do estabelecimento, que tentou evitar um assalto a um cliente. Após as investigações, os dois homens que praticaram o assalto foram identificados.
 
Nesta sexta-feira (23), no cumprimento do mandado de prisão em desfavor do assaltante, que foi identificado apenas pelas iniciais G.V.R.M.G., que vendo o cerco fechado, efetuou disparos contra os policiais do GPE, que revidaram. O indivíduo foi baleado, socorrido e levado para um hospital, onde não resistiu e morreu. O outro assaltante que foi o piloto de fuga na ocasião do crime, ainda não foi localizado.

Os policiais prenderam ainda duas pessoas por tráfico de droga e associação para o tráfico. A operação “Paraíso Seguro” apreendeu durante o cumprimento de quatro mandados de busca e apreensão, uma arma de fogo que será periciada, para saber se foi a usada para matar o empresário; celulares roubados, uma certa quantidade de crack; grande quantidade de dinheiro trocado, que configura dinheiro do tráfico, arma longa de fabricação caseira, duas motos e um carro de procedência duvidosa. 

Os dois homens presos por tráfico foram levados para a Delegacia de Porto Franco, enquanto o assaltante morto teve o corpo removido para o Instituto Médico Legal (IML) de Imperatriz, para os devidos procedimentos e posterior liberação para familiares. 

Participaram da operação “Paraíso Seguro”, que teve a coordenação da 10ª Delegacia Regional de Polícia Civil, com sede em Imperatriz, Grupo de Pronto Emprego (GPE); Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (SENARC); Centro de Inteligência de Segurança Pública (CISP), Delegacias de Polícia Civil das cidades de Montes Altos, Davinópolis, Estreito, Porto Franco; Delegacia de Roubos e Furtos (DRF) e 1º Distrito Policial.

Notícias Relacionadas »
Comentários »