MENU

23/09/2022 às 09h22min - Atualizada em 23/09/2022 às 09h22min

Encontro do Painel Telebrasil Talks aborda a importância da conectividade no agro brasileiro

A diretora do Departamento de Apoio à Inovação para Agropecuária, Sibelle Silva, apresentou as políticas públicas do Mapa para o setor

Rebeca Torres
Imprensa/MCom
Foto: Divulgação Telebrasil
   
O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) participou nesta semana do segundo segmento do Painel Telebrasil Talks 2022, que abordou o tema das transformações no agronegócio com a conectividade. A diretora do Departamento de Apoio à Inovação para Agropecuária, Sibelle Silva, informou que o Mapa possui uma área dedicada à conectividade rural, frisando que a conectividade do agro é um mecanismo democratizador de inovação no meio agropecuário, já que a conectividade abre universo para o produtor rural. “Temos um desafio heterogêneo: cuidar para que a fronteira de conhecimento avance cada vez mais, mas também promovendo a inclusão do produtor rural,” afirma Sibelle.

O Painel Telebrasil é uma plataforma de interação e hub de informação para atores públicos e privados, com o objetivo de oferecer uma visão atualizada da transformação digital.  A edição de 2022 trouxe uma novidade, o Painel Telebrasil Talks, cujo um dos temas abordados é a Indústria e Agricultura.  

O Brasil está na liderança global do agronegócio e pode se tornar ainda mais relevante no cenário global com a transformação digital no campo.  Na abertura do painel, foi destacado a importância do agronegócio, que é uma das forças da economia brasileira, um dos setores que mais se transformou e inovou nos últimos anos, além de ser um dos setores mais produtivos e competitivos do mundo.

A chamada Agricultura 4.0 torna o campo mais inteligente e preciso. Conforme dados apresentados pelo Painel Talks, o 4G se encontra presente em 5484 municípios brasileiros, sendo que 94% dos produtores rurais possuem smartphones. O agronegócio representa cerca de 30% do PIB brasileiro e com mais 25% de cobertura seria possível aumentar em 6,3% o valor bruto da agropecuária nacional.

Ao ser questionada sobre as políticas públicas da pasta relacionadas à conectividade rural, a diretora da Diagro citou o Projeto AgroNordeste Digital, destinado à promoção do empreendedorismo de base tecnológica, agricultura digital e à criação e fortalecimento dos ecossistemas de inovação agropecuária na Região Nordeste do Brasil. Segundo Sibelle Silva, “o AgroNordeste Digital toca em dois pontos fundamentais quando se trata de inovação no agro, unindo a produtividade com o empreendedorismo rural. Trabalhar com aplicativos que possam realmente aprimorar a tomada de produção do agricultor, fazendo com que ela de fato seja uma ferramenta para a produtividade.”

Outra política pública citada pela diretora foi o Programa Agro Hub Brasil, que é um hub virtual sobre o Ecossistema de Inovação Agropecuária no país gerido pelo Mapa, com a finalidade de dar visibilidade e conectar as iniciativas de inovação sendo desenvolvidas no país no setor agropecuário com especial foco na agenda de transformação digital da agropecuária brasileira (Agro 4.0). No portal, são disponibilizadas informações sobre os principais ambientes de inovação, startups, iniciativas em curso, entre outras informações. Com uma seção exclusiva para os produtores rurais, para mostrar as novas tecnologias que têm surgido com a transformação digital do agronegócio.

A pergunta de fechamento do evento foi sobre o principal desafio da conectividade dentro do agronegócio. “São as novas formas de usar a conectividade, para que sejam simples e efetivas para o produtor rural. O desafio é agregar a conectividade com a inovação, de uma maneira indissociável. Que a gente não leve somente conectividade ao campo, mas também uma melhor qualidade de vida, e acima de tudo inovação aos produtores rurais”, foi a resposta dada pela diretora da Diagro.

Notícias Relacionadas »
Comentários »