MENU

21/09/2022 às 23h12min - Atualizada em 21/09/2022 às 23h12min

Presidente do Grupo Ferroeste, Ricardo Nascimento é homenageado com Medalha da Ordem do Mérito Industrial

Da Redação
Foto: Divulgação/Assessoria Fiema
 
Durante o evento que marcou a inauguração das novas instalações do Sesi em Açailândia, o empresário Ricardo Nascimento, presidente do Grupo Ferroeste – da qual a Aço Verde do Brasil (AVB) faz parte, foi homenageado pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) com a medalha da Ordem do Mérito Industrial.

Criada em 1958, a medalha é concedida a personalidades e instituições que contribuem significativamente para o desenvolvimento da indústria brasileira e do país e a AVB é a primeira usina siderúrgica carbono neutro no mundo, o que significa ser uma indústria de produção de aço verde.

Sobre a AVB merece destacar que a empresa durante a pandemia que assolou o mundo, deu grande contribuição para salvar vidas no Brasil, enviando para Belém do Pará, dezenas de carretas com oxigênio para a Secretária de Saúde. Fato esse, reproduzido também para o Governo do Maranhão.

Muito prestigiado, o evento contou com as presenças presidente da FIEMA, Edilson Baldez das Neves e do presidente da FIEPA (Federação das Indústrias do Estado do Pará) José Conrado Azevedo Santos, no ato, representando o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade. Também participou o presidente do SIFEMA (Sindicato das Indústrias de Ferro Gusa do Estado do Maranhão), Cláudio Azevedo, além de toda a diretoria da AVB, à frente Ricardeo Carvalho, CEO da empresa e colaboradores, diretores do Sistema Sesi e ainda, representantes do SEBRAE, SENAC e SENAI além de empresários locais.

Ricardo Nascimento
Desde muito jovem, Ricardo Nascimento demonstrou seu espírito empreendedor em atividades de livre iniciativa. Posto de gasolina, conserto de máquinas e veículos, extração de areia, entre outros, fazem parte da atuação do homenageado na vida empresarial. Em 1967, aos 25 anos, fundou aquela que até hoje representa o negócio líder do Grupo Ferroeste, a Empresa de Mecanização Rural.

Mas foi em 2005, que se diversificou, transformando a atividade florestal que existia em João Pinheiro, Minas Gerais, na usina Veredas, que produz álcool hidratado e anidro. O passo mais ousado foi no ano de 2008, com o início da construção da Aciaria Aço Verde do Brasil, AVB, utilizando o ferro gusa produzido desde 1993 em Açailândia, como insumo principal.

O grande diferencial deste empreendimento é ser a primeira usina do mundo que produz aço sem insumos fósseis, ou seja, é uma indústria de produção de aço verde. Nela se produz também cimento, gases oxigênio, nitrogênio, argônio, energia elétrica, escória de alto forno, além de ter um relevante maciço florestal, cujos números ultrapassam dezenas de milhares de hectares de florestas, em alguns estados da Federação.

Notícias Relacionadas »
Comentários »