MENU

17/09/2022 às 09h59min - Atualizada em 17/09/2022 às 09h59min

Enfurecido, marido ameaça e xinga esposa no meio da rua em Araguaína

Vítima conseguiu fugir do agressor e foi diretamente para a delegacia

Da Assessoria
Homem foi preso em flagrante pela equipe da Delegacia da Mulher - Foto: Divulgação
  
Um homem de 49 anos foi preso pela Polícia Civil após agredir, injuriar e ameaçar sua própria esposa, nesta quinta-feira (15), em Araguaína. A prisão foi realizada pela equipe da 3ª Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (3ª DEAM), logo depois de a vítima comparecer à delegacia, onde fez um Boletim de Ocorrência contra seu marido, informando que acabara de ser agredida física e psicologicamente por ele, no meio da rua.

A delegada Sarah Lilian, responsável pelo caso, informou que os fatos ocorreram por volta das 9h30 da manhã e foram desencadeados, logo depois que a vítima ligou para seu marido informado que atrasaria um pouco para chegar em casa. Enfurecido e tomado por ciúmes, o indivíduo pegou seu veículo e saiu à procura da vítima, encontrando-a no momento em que ela chegava a uma padaria, no setor Ana Maria.

Após encontrar a mulher, o homem já começou as agressões verbais a xingando, injuriando e dizendo que já sabia que ela estava lhe traindo, momento em que o homem desferiu dois tapas em seu rosto.

Abalada, a vítima tentou fugir do local e das agressões, mas foi perseguida pelo suspeito que tomou a chave de seu veículo e a jogou no chão. Em seguida, a mulher conseguiu pegar a chave, entrou no carro e se dirigiu ao seu local de trabalho.

Logo após, ela foi para casa onde juntou seus pertences para sair da residência. Contudo, o marido chegou e novamente a agrediu fisicamente, passando a xingá-la, inclusive, apertando fortemente seu braço para que ela não deixasse a residência. Após muita resistência, a vítima conseguiu fugir e foi diretamente para a 3ª Deam, onde noticiou os fatos.

De imediato, uma equipe da Delegacia Especializada saiu em diligências e prendeu em flagrante o autor dos fatos, que após lavratura do procedimento foi entregue à a Casa de Prisão Provisória de Araguaína (CPPA), onde se encontra à disposição da justiça.

 

Operação Maria da Penha

O fato ocorreu durante a operação Maria da Penha que está em sua terceira semana, a Polícia Civil, por meio da 3ª DEAM, de Araguaína, já contabiliza 68 inquéritos relatados e encaminhamos à justiça, e 67 inquéritos instaurados para apuração de crimes de violência doméstica e familiar. Além de inúmeras investigações que estão sendo realizadas na cidade e região.

Para a delegada Sarah Lilian, os números são um excelente indicativo de que a Polícia Civil está no caminho certo em busca da erradicação da violência contra a mulher.

“Por meio das ações diárias da 3ª DEAM, e no bojo da operação Maria da Penha, estamos conseguindo finalizar, relatar e também abrir um grande número de investigações que têm resultado na prisão de inúmeros agressores, o que, sem dúvida, traz mais segurança para todas as vítimas e seus filhos”, pontua a autoridade policial.

A delegada Ana Maria Varjal também comemora os números alcançados até o momento durante a operação Maria da Penha e enfatiza que eles representam muito para a sociedade que não mais tolera qualquer tipo de violência contra as mulheres. “É motivo de muito orgulho e satisfação para a Polícia Civil do Tocantins atingir números tão expressivos em apenas três semanas de operação. Isso demonstra o comprometimento da instituição com a proteção à vida e a dignidade de todas as mulheres de Araguaína e do Tocantins”, ressalta a delegada.

Notícias Relacionadas »
Comentários »